Perspectivas Organizacionais, Externas e Fomento à Prática Importadora em Angola

Neir Alberto Lucinga Chiten, Julio Cesar Zilli, Adriana Carvalho Pinto Vieira
2015 Mostra de Iniciação Científica, Pós-graduação, Pesquisa e Extensão  
RESUMO O presente estudo tem por objetivo identificar as barreiras internas e externas encontradas pelas empresas importadoras de Angola no processo de despacho aduaneiro de importação. Metodologicamente, quanto aos fins, a pesquisa se caracteriza como descritiva e, bibliográfica e de campo, quanto aos meios de investigação. A população envolveu 100 importadoras registradas no Conselho Nacional dos Carregadores de Angola (CNCA). A amostra foi composta por 17 importadoras de Luanda que
more » ... uanda que participaram da pesquisa. O instrumento de coleta de dados foi um questionário aplicado via e-mail aos gestores do departamento de importação. O maior destaque ficou para o setor alimentício, com ênfase no porte médio e negociações diretas com o mercado internacional. As importadoras localizam-se em maior número em Luanda, com capital essencialmente nacional e com experiência acima de 10 anos. Dentre os desafios internos, se destaca o gerenciamento do processo de internacionalização, falta de conhecimento da cultura de outros países e uma estrutura organizacional voltada para a importação. A burocracia alfandegária, a falta de estrutura portuária, precariedade na liberação aduaneira e custos logísticos foram apontados como barreiras externas. Palavras chave: Despacho Aduaneiro, Importação, Angola. INTRODUÇÃO O dinamismo do comércio internacional proporciona novos desafios para as empresas importadoras e exportadoras, por meio das diversas alterações econômicas, logísticas, documentais e de infraestrutura. Este cenário coloca as empresas em uma constante flexibilidade para suprir os desafios advindos da globalização. Diante do crescimento das relações internacionais, as empresas estão cada vez mais próximas umas das outras, trocando benefícios, serviços, visando aumentar a sua lucratividade. Com o decorrer dos anos, a internacionalização é uma alternativa viável de expansão de mercado, além de ser fonte de obtenção de lucros e verificar suas competências, estabelecendo então, alianças estratégias importantes para o seu desenvolvimento (MINERVINI, 2001) . A ascensão das relações internacionais e o fluxo contínuo de bens e serviços em mercados multiculturais fez que os países se reorganizaram e se readequaram, principalmente no âmbito da logística internacional, uma vez que sua infraestrutura estava inadequada diante dos seus concorrentes no mercado global (MARINI, 2010). Pode ser verificado que a pauta das importações de Angola é concentrada principalmente em bens industrializados e a exportação em combustíveis, necessitando de: "[...] eficácia no fluxo de importações e exportações, com destaque para o despacho aduaneiro de importação, por ser um procedimento fiscal pelo qual todas as mercadorias passam necessariamente, a fim de serem nacionalizadas" (ZILLI; LINO; DAL TOÉ, 2013, p.2). Nesse contexto, o presente estudo tem por objetivo identificar as barreiras internas e externas das empresas importadoras de Angola no processo de nacionalização das mercadorias. Inicialmente o estudo apresenta uma contextualização sobre a participação de Angola no mercado externo, com ênfase na evolução do comércio internacional, parceiros comerciais, indicadores econômicos e principais produtos exportados e importados, bem como o fluxo do processo de despacho aduaneiro de importação em Angola. Em seguida apresentam-se os resultados da pesquisa, as considerações finais e por fim, as referências.
doi:10.18226/35353535.v4.2015.87 fatcat:ydh6umfpbncrnpddyidaassf3e