"Esta dolorosa fruição": a escrita de si no diário íntimo Ana de Amsterdam, de Ana Cássia Rebelo

Maíra Ribeiro Maximiano dos Santos, Leonardo Gandolfi
2020 Pós-Limiar  
A partir do diário íntimo Ana de Amsterdam de 2016, livro que reúne fragmentos do blog pessoal da autora portuguesa Ana Cássia Rebelo, o presente artigo busca relacionar narrativa e doença, observando como o processo narrativo se constrói a partir do cenário da doença, principalmente da depressão crônica. Para isso serão articulados tópicos como: o diário íntimo e o espaço autobiográfico; o blog, a autoficção e a literatura contemporânea; autobiografia virtual e as relações entre o espaço
more » ... l e literário; estratégias ficcionais e a escrita como Phármakon. Na produção do diário, observa-se que a literatura, em conflito com o vazio característico da melancolia – por meio do registro de uma escrita particularmente simples e contundente –, faz do fluxo narrativo um espaço de criação de um outro eu em que o apaziguamento não anula a dor. Uma hipótese de leitura é a de que, no livro, a escrita atuaria como gesto terapêutico e, simultaneamente, como inscrição da doença.
doi:10.24220/2595-9557v3e2020a4661 fatcat:dr3ghwkvxbbwrafdrr4whz5nzm