Efeitos dos corticoesteroides nas lesões por radiofrequência na coxa de ratos em diferentes faixas etárias

Mieko Okada, Sérgio de Araújo, Marcello Franco, Angelo de Paola, Guilherme Fenelon
2010 Arquivos Brasileiros de Cardiologia  
Resumo Fundamento: Os corticosteroides limitam o crescimento tardio das lesões por radiofrequência (RF) no músculo da coxa de ratos filhotes, mas seus efeitos em ratos púberes e adultos são desconhecidos. Objetivo: Avaliar os efeitos dos corticoesteroides na cicatrização das lesões por RF no músculo da coxa de ratos em diferentes faixas etárias. Métodos: Realizou-se ablação no músculo da coxa de 30 ratos (1 lesão por animal): infantis (30 dias de idade, peso 73 g, n = 10), púberes (60 dias de
more » ... ade, peso 230 g, n = 10) e 10 adultos (90 dias de idade, 310 g, n = 10), subdivididos em controles e tratados, que receberam Hidrocortisona (10 mg/kg IM pós-RF) e Betametasona (3,5 mg/kg IM, duas vezes por semana, por 29 dias). Os ratos foram sacrificados 60 dias após a ablação para análise histopatológica e planimétrica com software específico (ImageJ ® ). Resultados: Nos infantis , púberes e adultos o ganho de peso no seguimento não diferiu entre controles e tratados. Nos controles, as lesões dos infantis e púberes eram maiores (p = 0,01) que as dos adultos. O tratamento reduziu o tamanho da lesão nos infantis (5,58+0,61 mm² vs 4,02+0,23 mm²; p < 0,01) e nos púberes (5,20+0,47 mm² vs 4,16+0,48 mm²; p < 0,01), mas não nos adultos (4,44+0,50 mm² vs 4,79+0,53 mm², p = NS). Tratados Infantil e Púbere apresentaram menor deposição de colágeno e menos traves fibróticas invadindo o tecido saudável a partir da área de fibrose central, e compondo lesão de dimensões notadamente mais reduzidas que seus controles. Não houve diferenças nos grupos adultos. Conclusão: Os corticoesteroides parecem reduzir o crescimento tardio da lesão, além de atenuar a proliferação fibrótica nos ratos infantis e púberes. (Arq Bras Cardiol 2010; 95(2) : 207-214) Palavras-chave: Corticosteroides, ratos, miocárdio/lesões. Abstract Background: The corticosteroids limit the late growth of the lesions by radiofrequency (RF) on the rats' infants' thighs, but the effects on the pubescent and adult rats are unknown. Objective: Evaluate the effects of the corticosteroids in the healing of the lesions by RF on the rats' thighs muscles in different age groups. Methods: Ablation was performed on the thigh muscle of 30 rats (1 lesion per animal): infants (30 days old, weight 73 g, n = 10), pubescents (60 days old, weight 230 g, n = 10) and 10 adults (90 days old, 310 g, n = 10), subdivided in control and treated groups, that received Hydrocortisone (10 mg/kg IM post-RF) and Betametasone (3.5 mg/kg IM, twice a week, for 29 days). The rats were sacrificed 60 days after the ablation for hystopathological and planimetric analysis with specified software (ImageJ ® ). Results: In the infant, pubescent and adult groups, the weight gain in the follow up did not differ between the control and the treated ones. In the control group, the lesions of the infants and pubescents were superior (p = 0.01) to the adults'. The treatment reduced the size of the lesion in the infants (5.58+0.61 mm² vs 4.02+0.23 mm²; p < 0.01) and pubescents (5.20+0.47 mm² vs 4.16+0.48 mm²; p < 0.01), but not in the adults (4. 44+0.50 mm² vs 4.79+0.53 mm², p = NS). Infant and pubescent treated groups presented lower collagen deposition and less fibrotic bands invading the healthy tissue from the central fibrosis area, and forming lesions with remarkably more reduced dimensions than their controls. There were no differences in the adult groups. Conclusion: The corticosteroids seem to reduce the late growth of lesion, in addition to attenuate the fibrotic proliferation in the infant and pubescent rats. (Arq Bras Cardiol 2010; 95(2) : 207-214) Arq Bras Cardiol 2010; 95(2) : 207-214 Okada e cols. Corticoesteroides na lesão por RF na coxa de ratos Okada e cols. Corticoesteroides na lesão por RF na coxa de ratos Agradecimentos Ao Sr. Wladmir Martins, pela orientação da computação gráfica deste estudo. Potencial Conflito de Interesses Declaro não haver conflito de interesses pertinentes. Fontes de Financiamento O presente estudo não teve fontes de financiamento externas.
doi:10.1590/s0066-782x2010005000079 pmid:20585736 fatcat:jdzzww74z5bhhppedjzxzpppia