A (re)escrita do artigo de opinião: um trabalho desenvolvido a partir de oficinas didático-pedagógicas [thesis]

Juliana Helena Faria Negreiros
AGRADECIMENTOS Neste momento, em que estou concluindo mais uma etapa na minha vida pessoal e profissional, quero expressar minha eterna gratidão a todas as pessoas que contribuíram para que isso se tornasse possível. Quero agradecer a Deus, tão misericordioso, por sempre me fortalecer e me iluminar durante toda essa trajetória. Ao meu marido Ricardo César Negreiros, aos meus filhos Gabriel Faria Negreiros e Guilherme Faria Negreiros e a minha mãe Divina Helena Gomes, pelo companheirismo e
more » ... panheirismo e apoio. À minha sogra, Vercina Alves Negreiros, pelo acolhimento de mãe. À minha orientadora, Prof.ª Dr.ª Elisete Maria de Carvalho Mesquita, pela parceria e valiosa orientação para a realização deste trabalho. Aos professores do PROFLETRAS, pelo compromisso com a formação docente de qualidade, que foram de grande valia para o meu aprimoramento profissional. Aos meus colegas do PROFLETRAS, pelo companheirismo e pelo compartilhamento de conhecimentos e experiências. À direção da escola na qual foi realizada esta pesquisa, pelo apoio e incentivo no desenvolvimento das atividades. Aos alunos do 9º ano -turma 2018, pela colaboração na realização das atividades. Enfim, sou grata a todos que, direta ou indiretamente, participaram da realização deste sonho. -Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.‖ (FREIRE, 1987, p.78) RESUMO Alguns aspectos da escrita de textos em ambiente escolar nos chamam a atenção, como a forte resistência por parte dos alunos diante de qualquer proposta de produção escrita, principalmente. Essa situação nos leva à conclusão de que a escrita, para eles, é uma atividade desagradável e penosa. Considerando a situação apresentada e a vontade de contribuir para que os alunos do Ensino Fundamental desenvolvam sua competência discursiva, é que decidimos nos inserir no Programa de Mestrado Profissional em Letras, da Universidade Federal de Uberlândia, na Linha de Pesquisa -Leitura e Produção Textual: diversidade social e práticas docentes. Acreditamos que, por meio desse Programa, temos a oportunidade de desenvolver uma pesquisa que nos auxilie na nossa prática docente e nos dê respaldo teórico para o desenvolvimento de um trabalho que poderá beneficiar a comunidade escolar de modo geral e a comunidade da qual fazemos parte, de modo específico. Com base nesse entendimento, objetivamos criar e aplicar uma proposta de (re)escrita do gênero discursivo artigo de opinião, desenvolvida por meio de atividades em forma de -Oficinas de Atividades Didático-Pedagógicas‖. Para atingirmos esse objetivo, nos embasamos nos pressupostos bakhtinianos, a partir dos quais é possível contemplar as três dimensões constitutivas do gênero (conteúdo temático, construção composicional e estilo). Apropriamonos também das contribuições de Fiad (2009b), Serafini (1995) e Ruiz (2010) , voltadas para a reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem da escrita, bem como dos modelos processuais e tipos de correção. Os resultados alcançados confirmam que trabalhar com o gênero artigo de opinião na sala de aula, a partir das oficinas contribui para que os alunos ampliem sua competência escritora. Observamos que no percurso da produção, muitos alunos construíram aprendizado acerca dos três elementos constituintes do gênero, uma vez que muitos deles foram capazes de posicionar-se com relação à temática proposta para as produções: -O uso abusivo das redes sociais‖ e construir estratégias argumentativas que sustentem suas opiniões. Os resultados obtidos permitem-nos, então, afirmar que o procedimento didático-pedagógico que adotamos contribuiu para o desenvolvimento da competência comunicativa dos alunos. Palavra-chave: Ensino. Língua Portuguesa. Artigo de Opinião. Escrita. Reescrita. ABSTRACT Some aspects of the writing of texts in a school environment call attention to us, such as the strong resistance on the part of the students towards any proposal of written production, mainly. This situation leads us to the conclusion that writing for them is an unpleasant and painful activity. Considering the situation presented and the willingness to contribute to the fundamental education students developing their discursive competence, we decided to insert ourselves into the Professional Master's Program in Letters, Federal University of Uberlândia, in the Line of Research -Reading and Textual Production: social diversity and teaching practices. We believe that through this Program we have the opportunity to develop a research that helps us in our teaching practice and gives us theoretical support for the development of a work that can benefit the school community in general and the community of which we are part, specifically. Based on this understanding, we intend to create and apply a (re) writing proposal of the discursive genre opinion article, developed through activities in the form of "Didactic-Pedagogical Activities Workshops". To achieve this goal, we base ourselves on Bakhtinian presuppositions, from which it is possible to contemplate the three constitutive dimensions of the genre (thematic content, compositional construction and style). We also approve the contributions of Fiad (2009b), Serafini (1995) and Ruiz (2010) , focused on reflection on the teaching and learning process of writing, as well as on procedural models and types of correction. The results obtained confirm that working with the genre of opinion in the classroom, from the workshops helps students to increase their writing skills. We observed that in the course of production, many students constructed learning about the three constituent elements of the genre, since many of them were able to position themselves in relation to the theme proposed for the productions: "The abusive use of social networks" and to construct strategies their opinions. The results obtained allow us to affirm that the didacticpedagogical procedure that we adopted contributed to the development of students' communicative competence.
doi:10.14393/ufu.di.2019.633 fatcat:syi4grae4vbitgpsg6j7dgddw4