Obtenção de índices de refração de minerais com auxílio de raios laser

J.B. De Madureira Filho, W.H. Kerth Junior
1991 Boletim IG-USP Publicação Especial  
A determinação de índices de refração de substâncias minerais pode ser conseguida por meio de uma série de diferentes técnicas já consagradas pela literatura mineralógica (NESSE, 1986). A escolha da melhor técnica ficará sempre na dependência do grau de precisão que se deseja obter e das características físicas das amostras estudadas. A maioria destas técnicas usa a luz policromática ou a monocromática (sódio) como fonte de energia para a obtenção dos seus resultados. Convém salientar que os
more » ... salientar que os componentes do feixe luminoso, mesmo no caso monocromático, não apresentam coerência (KERR, 1959) no caminhamento de suas frentes de onda ao longo do movimento ondulatório da luz. Tal fato provoca uma pequena difusão da luz, causando a redução na precisão conseguida em algumas técnicas analíticas, por exemplo, aquela baseada na lei de Brewster (AFONSO & FINN, 1972). No presente trabalho, retoma-se a determinação de índices de refração a partir do ângulo de Brewster, usando-se como fonte de energia a luz laser (Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation). Aqui, ao contrário da luz comum, o feixe monocromático da luz laser possui altíssima sintonia de fase ao longo do seu percurso, facilitando a obtenção precisa do ângulo de polarização máxima. A polarização máxima se dá sempre que os raios refletido e refratado são perpendiculares entre si e, neste caso, aplicando-se a lei de Snell tem-se que o índice de refração é igual à tangente de ângulo de incidência. Para maior precisão na determinação do ângulo de Brewster, a amostra é lDepartamento de Mineralogia e Petrologia, Instituto de Geociências/USP, São Paulo. 2Graduação, Instituto de FisicafUSP, São Paulo.
doi:10.11606/issn.2317-8078.v0i9p189-191 fatcat:lwpjk5r6ojdlnjdwnavdvkwwpq