Estudo de parasitoses intestinais em moradores de corumbá, Mato Grosso do Sul, Brasil

Raquel Santos Batista da Silva, Antonio Francisco Malheiros, Debora Pereira dos Santos, Jeffrey Jon Shaw, Marta Dos Santos Miranda de Araújo, Maria De Fátima de Almeida de Moraes, Wilton Nelson Lançoni de Campos
2019 Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais  
As doenças causadas por enteroparasitas intestinais, helmintos e protozoários, são comuns no mundo, pois, acometem adultos e principalmente as crianças atingindo altos índices de contaminações, as parasitoses estão entre os grandes problemas medico-sanitários, sendo mais frequente em países subdesenvolvidos pela deficiência de saneamento básico. O presente estudo teve como objetivo diagnosticar a ocorrência de parasitoses intestinais em escolares de 05 a 15 anos e adultos a partir de 16 anos na
more » ... artir de 16 anos na Escola Municipal Izabel Correia de Oliveira, Escola Estadual Tilma Fernandes Veiga e na Estratégia Saúde da Família, (ESF), na cidade de Corumbá, Mato Grosso do Sul, Brasil. Foram coletados 200 amostras fecais mediante a autorização da diretora e agentes de saúde sendo, 100 de crianças e 100 de adultos realizada pela equipe do laboratório de Parasitologia da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Brasil. O material fecal foi etiquetado e enumerado como local de coleta, idade e sexo e acondicionadas em caixas térmicas com gelo em seguida encaminhado para o laboratório de Parasitologia da UNEMAT. Para a análise laboratorial foi utilizado o método de Hoffmann ou sedimentação espontânea, na sequencia foram preparadas lâminas e analisadas no microscópio óptico em objetiva de 10x e 40 x onde foi possível visualizar cistos de protozoários e ovos de helmintos. Das 200 amostras de fezes de humanos 111 foram negativas e 89 positivas para ao menos uma espécie de parasitas intestinais, obteve uma prevalência de 86,90 para protozoários dentre eles foram E. coli 34,83% seguido de e. nana,24,70%, Giardia lamblia 20,22%, E. histolytica 16.85%, %, Blastocystis spp. 3,37% e Sarcocystis spp. 3,37%. Helmintos obteve 13,10%, sendo o mais prevalência Trichuris sp com 7,80% seguido do Acaris lumbricoides, 4,49%, Enterobius vermiculares 1,12%, Taenia sp. 1.12% Fasciola hepatica 1,12%. Dentre os parasitas encontrados constatou maior prevalência para o sexo feminino 57%, para faixa etária obteve 58,50 de positividade para crianças de 05 a 15 em relação os adultos a partir de 16 ano 28,20%, e ainda 65% da população estudada estão monoparasitadas e 34% se encontra poliparasitadas. Frente aos resultados foi possível perceber uma alta positividade na população estudada contaminada por parasitas intestinais, indica que o município de Corumbá MS precisa de maior investimento de saneamento básico, e a população necessita de melhores condições de hábitos de higiene pessoal-sanitária, pois a profilaxia é das medidas preventivas não só pela ausência da doença mas pelo bem estar das famílias.
doi:10.6008/cbpc2179-6858.2019.002.0010 fatcat:cqjskzgb7rdx7jkurbe2pteyra