GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM MOÇAMBIQUE, RESPONSABILIDADE DE QUEM?

José Maria do Rosário Chilaúle Langa
2014 Revista Nacional de Gerenciamento de Cidades  
RESUMO Em Moçambique, particularmente na cidade de Maputo a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos, é uma realidade (mesmo sendo tardia e pouco funcional) os projetos que são desenvolvidos pelo Município (poder público), tendo participação de organismos não governamentais. Na sua maioria é possível ter benefícios sociais, ambientais e econômicos da GRSU. A Educação Ambiental é tida como fundamental, pois permite a integração dos vários atores, sendo eles do poder público e produtores. Este texto
more » ... ores. Este texto apresenta o cenário da responsabilização dos vários atores na GRSU em Moçambique, tendo como caso a cidade de Maputo. Com base em pesquisa bibliográfica, documental e visitas técnicas em empreendimentos (Recicla, Fertiliza, ComSol, Amor e Pagalata) foi elaborado este texto. De modo geral, estes projetos iniciativas positivas, embora sua contribuição ainda seja pouco considerável nos três setores: social, ambiental e econômico, para muitos já demonstram uma possibilidade de ação. Parta chegar a integração que se refere no texto precisa mudar de postura dos vários atores, sem essa mudança não se chegará para a gestão integrada, por exemplo a falta de estrutura, falta de financiamentos, reduzida sensibilização, falta de formação, daí que, acreditamos na construção coletiva desta GRSU na cidade de Maputo, buscando atender as questões especificas dela. ABSTRACT In Mozambique, particularly in the city of Maputo Municipal, the Solid Waste Management, is a reality (even being late and barely functional) projects that are developed by the municipality (public power), with participation of non-governmental organizations. Most can have social, environmental and economic benefits of GRSU. Environmental education is considered essential because it allows the
doi:10.17271/231884722102014747 fatcat:6gdogbaggfa6rootunjlpohmo4