Saúde e conservação dos animais silvestres na natureza

Gabriel Carvalho de Macedo, Heitor Miraglia Herrera, Ana Maria Jansen, Carina Elisei de Oliveira, Fabiana Lopes Rocha, Grasiela Edith de Oliveira Porfírio
2021 Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Naturais  
As populações silvestres são constantemente ameaçadas devido ao aumento global da população humana e à consequente perda dos habitats originais, bem como à poluição, ao aumento do trânsito de pessoas e animais e à introdução de espécies exóticas. Estudos hematológicos, bioquímicos, toxicológicos e parasitológicos vêm sendo utilizados para o entendimento do estado de saúde de muitas espécies silvestres. Especialmente em relação à avaliação de parâmetros fisiológicos, existe dificuldade na
more » ... etação dos valores observados, visto que fatores condizentes ao indivíduo e ao ambiente, bem como ao aprisionamento dos animais e à utilização de drogas para sedação, influenciam na hematimetria e nas dosagens bioquímicas. Neste contexto, dados sobre parasitismo e saúde dos mamíferos silvestres do Pantanal foram compilados por meio de bibliometria e discutidos em termos de resiliência e sustentabilidade de suas populações. A conclusão deste artigo é de que a comunidade científica deveria trabalhar em conjunto com a sociedade organizada, a fim de incentivar a criação e a aplicação de políticas públicas de conservação, no sentido de manter a biodiversidade e a continuidade dos seus processos ecológicos.
doi:10.46357/bcnaturais.v16i3.806 doaj:4d5f8044a82746b69d2b4d66dc4582ec fatcat:cyz5sclaxzfczfvq2qvv2tb4jy