Os Sistemas Geotérmicos Estimulados (EGS/HDR): um desafio para o século XXI [chapter]

Luís Neves, Alcides Pereira, José Matos Dias
Modelação de sistemas geológicos: livro de homenagem ao Professor Manuel Maria Godinho  
A navegação consulta e descarregamento dos títulos inseridos nas Bibliotecas Digitais UC Digitalis, UC Pombalina e UC Impactum, pressupõem a aceitação plena e sem reservas dos Termos e Condições de Uso destas Bibliotecas Digitais, disponíveis em https://digitalis.uc.pt/pt-pt/termos. Conforme exposto nos referidos Termos e Condições de Uso, o descarregamento de títulos de acesso restrito requer uma licença válida de autorização devendo o utilizador aceder ao(s) documento(s) a partir de um
more » ... partir de um endereço de IP da instituição detentora da supramencionada licença. Ao utilizador é apenas permitido o descarregamento para uso pessoal, pelo que o emprego do(s) título(s) descarregado(s) para outro fim, designadamente comercial, carece de autorização do respetivo autor ou editor da obra. Na medida em que todas as obras da UC Digitalis se encontram protegidas pelo Código do Direito de Autor e Direitos Conexos e demais legislação aplicável, toda a cópia, parcial ou total, deste documento, nos casos em que é legalmente admitida, deverá conter ou fazer-se acompanhar por este aviso. Os Sistemas Geotérmicos Estimulados (EGS/HDR): um desafio para o século XXI Resumo A Geotermia constitui uma fonte renovável de energia, não carecendo da intermitência de outras alternativas aos combustíveis fósseis, como a energia solar, eólica ou hídrica. É utilizada desde há um século para produção de electricidade em contextos geológicos favoráveis, inseridos em regiões de vulcanismo activo e muito elevado fluxo térmico, como é o caso dos Açores. Apresenta igualmente campos de aplicação em franco desenvolvimento no domínio da climatização, individual ou colectiva. Desenvolvimentos tecnológicos recentes tornaram viável, através dos Sistemas Geotérmicos Estimulados (EGS/HDR), a recuperação do calor interno da Terra em regiões não vulcânicas, através da constituição de reservatórios geotérmicos a 4-5 km de profundidade, sendo requisito para o efeito a ocorrência de temperaturas mínimas de 200ºC às profundidades referidas. Não obstante o território nacional apresentar indicadores favoráveis à implementação deste tipo de tecnologia, as grandes lacunas ainda existentes no conhecimento geológico do subsolo tornam mais oneroso e arriscado para as empresas o investimento nesta tecnologia emergente comparativamente a outros países estrangeiros. Abstract The internal heat of the Earth is a renewable source of energy not affected by the intermittency of other alternatives to fossil fuels like solar, eolic and hydroelectric power. It has been used to produce electricity in the last one hundred years, typically in areas of very high heat flow with active volcanism, like the Azores. Heat pumps for domestic climatization and direct district heating are also fast growing areas of application of geothermal energy. Recent technological developments allowed to extend electricity production to areas without active volcanism, where minimum temperatures of 200ºC can be achieved at a depth of 4-5 km, through Engineered Geothermal Systems (formerly HDR -Hot Dry Rock). Portugal presents some favourable geological indications to this type of technology, however important gaps in the knowledge of the deep structure of the crust presents and increased economic risk for companies interested to invest.
doi:10.14195/978-989-26-1009-2_20 fatcat:4irfu2v6arc3hidexeadxp6woa