Violentas e/ou Violentadas? Travestis, Violência e Sofrimento Ético-Político

Guilherme José Parisi Dias, Maria Olivia Garcia Ribeiro Arruda
2021 Revista FSA  
RESUMO Este artigo teórico, inspirado na perspectiva da psicologia sócio-histórica, objetiva apresentar e problematizar dois recortes da travestilidade: o sofrimento ético-político e a violência. Esta última é um elemento marcante das vivências travestidas e é encarada como uma via de mão dupla -uma via edifica o ser travesti, como fruto da violência estrutural e simbólica, apresentando-se no cotidiano através da expulsão delas do lar, da escola, do sistema de saúde e do mercado de trabalho; a
more » ... utra, é um recurso delas, que muitas vezes precisam fazer valer o uso da violência física para (sobre)viverem nos ambientes hostis em que transitam, principalmente nos territórios da prostituição. O conceito de sofrimento ético-político, cunhado por Bader Sawaia, serve de instrumento para explicitar que muitos dos sofrimentos vivenciados pelas travestis são frutos das condições sociais destas últimas, pois o sofrimento é socialmente mediado e não um fim em si mesmo. Palavras-chave: Travestis. Violência. Sofrimento ético-político. ABSTRACT This theoretical article aims, from socio-historical psychology, at presenting and problematizing two phenomena often faced by transvestites: ethical-political suffering and violence. The latter is a prominent feature of their experiences as transvestites, and it is usually regarded as a two-way street: on the one hand, violence is a fundamental part of their lives due to symbolic and structural pressures. It affects them on a daily basis through restrictions on access to a home, education, healthcare, and employment. On the other hand, those subjects are left with no choice but to rely on acts of physical violence to ensure their survival in hostile environments, especially when it comes to prostitution areas. We rely on the "ethical-political suffering" concept developed by Bader Sawaia to clearly show that a significant part of transvestites' suffering is due to the social conditions pertaining to their lives, as suffering is a socially mediated experience, not an end in itself.
doi:10.12819/2021.18.5.11 fatcat:zk3lvef4jze4hanjbp4zgt7fda