Os cursos de licenciatura em pedagogia e a formação matemática do professor de anos iniciais: Refletindo acerca das brechas na formação inicial

Caroline Tavares de Souza Clesar, Lucia Maria Martins Giraffa
2020 Brazilian Journal of Development  
RESUMO Acreditamos que os problemas relacionados à aprendizagem de Matemática têm sua origem nos anos iniciais, no qual os estudantes deveriam aprender toda a base do conhecimento matemático, desde o conceito de número até noções de geometria e estatística básica. Esta idiossincrasia gerada pela expectativa de que os ingressantes no curso já saibam Matemática e necessitem apenas aprender as questões didáticas a ela associada acaba repassando a responsabilidade para esta formação ao estudante de
more » ... ção ao estudante de Pedagogia e não para seu curso. Ou seja, a lacuna na formação do Pedagogo pode levar à insegurança e a não afeição à Matemática, podendo este sentimento ser repassado para seus estudantes. Nestes tempos pandêmicos de Educação Remota Emergencial, além da questão relacionada a conteúdos de Matemática, emergem as questões relacionadas a fluência digital e uso de matérias digitas on-line. Neste artigo apresentamos algumas reflexões a partir de investigação de cunho qualitativo-exploratória, na qual utilizou-se como fonte primária a análise currículos de cursos de Licenciatura em Pedagogia ofertados por Intuições de Educação Superior do estado do Rio Grande do Sul (RS) a fim de analisar a inserção de disciplinas relacionadas à Matemática. Utilizou-se, ainda, como instrumento de coleta de dados uma entrevista com professores de anos iniciais. Os achados nos mostraram que na maioria dos currículos o foco é a Didática da Matemática e não na revisão ou estruturação de conteúdos e conceitos relacionados a Matemática, tais resultados foram ratificados pelas entrevistas realizadas. Pressupõe-se que os estudantes de Pedagogia tenham domínio dos conteúdos a serem ensinados e que estes tenham sidos adquiridos na sua formação no Ensino Fundamental, pregressa à sua entrada na Educação Superior, fato este que não parece se confirmar. Além do fato das questões relacionadas ao uso de Tecnologias Digitais serem tradas de forma tangencial em disciplinas de didática da matemática sem a devida reflexão formativa, fato este que agrava o fazer docente, especialmente quando a sociedade está impulsionada a adotar estratégias pedagógicas emergenciais apoiadas em material on-line. ABSTRACT We believe that the problems related to the learning of Mathematics have their origin in the early years, in which students should learn the entire basis of mathematical knowledge, from the concept of number to notions of geometry and basic statistics. This idiosyncrasy generated by the expectation that those entering the course already know Mathematics and need only learn the didactic questions associated with it, end up passing the responsibility for this training to the Pedagogy student and not to their course. In other words, the gap in the education of Pedagogues can lead to insecurity and lack of affection for Mathematics, and this feeling can be passed on to their students. In these pandemic times of Emergency Remote Education, in addition to the issue related to Mathematics content, issues related to digital fluency and the use of digital materials online emerge. In this article, we present some reflections based on a qualitative-exploratory investigation, in which the analysis of curricula in Pedagogy courses offered by Higher Education Intuitions in the state of Rio Grande do Sul (RS) was used as the primary source. to analyze the insertion of subjects related to Mathematics. An interview with teachers from early years was also used as a data collection instrument. The findings showed that in most curricula the focus is on Didactics of Mathematics and not on revising or structuring content and concepts related to Mathematics, such results were confirmed by the interviews conducted. It is assumed that students of Pedagogy have mastery of the contents to be taught and that these have been acquired in their training in Elementary Education, prior to their entry into Higher Education, a fact that does not seem to be confirmed. In addition to the fact that issues related to the use of Digital Technologies are dealt with in a tangential way in mathematics didactic subjects without due formative reflection, a fact that aggravates the teaching profession, especially when society is driven to adopt emergency pedagogical strategies supported by material online.
doi:10.34117/bjdv6n6-113 fatcat:bm5o4lek6rclznab3jcm4efybe