Avaliação da Capacidade Produtora de Fitase de Diferentes Linhagens de Fungos Filamentosos

Andre Cavalcanti, Sonia Couri, Lucineia Silva, Verônica Melo
2014 Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene   unpublished
Resumo Atualmente, a sociedade tem apresentado um aumento no consumo de produtos integrais a base de grãos, o que pode ser um problema devido à presença de grandes quantidades de fitato nas sementes oleoginosas, como arroz e soja. O fitato quando em contato com água se torna ácido fítico, um agente quelante, ou seja, tem a capacidade de "sequestrar" minerais como zinco, cálcio, ferro entre outros, aderindo esses metais a sua estrutura e com isso tornando os insolúveis e de difícil absorção do
more » ... fícil absorção do organismo, representando assim uma atividade antinutricional. São várias as formas de redução de fitato em cereais, a de maior interesse é a que faz uso de fitase, uma enzima que tem a capacidade de hidrolisar o ácido fítico proveniente do fitato e com isso inativar sua atividade quelante. Sabe-se que esta enzima pode ser produzida em larga escala a partir de plantas, bactérias, fungos filamentosos e leveduras. No entanto, os fungos têm apresentado como melhores produtores de fitases. Este projeto tem como objetivo avaliar a produção de fitase em diferentes fontes de carbono,ácido fítico, farelo de okara e glicose, por 3 linhagens de micro-organismos, sendo duas de Aspergillius niger (INCQ40018; INCQ40067) e uma de Penicillium funiculosum. E ainda, caracterizar o extrato enzimático produzido por P. funiculosum de acordo com a estabilidade frente à temperatura e pH. As três linhagens de fungos filamentosos foram ativadas em agar PDA, e mantidas em estufa a 24°C, após o crescimento, foi feita a separação dos esporos, para então inocular em meios com diferentes fontes de carbono
doi:10.5151/foodsci-microal-091 fatcat:dffncktp2bgtnmwauscjf4jpeu