Já que falamos a mesma língua... falemos de normalização e tecnologias de informação em museus

Maria José de Almeida
2013 Zenodo  
Os museus da CPLP têm a língua portuguesa como um dos seus mais importantes traços identitários. Contudo, falarmos a mesma língua não chega para que se construa uma linguagem comum. A construção de uma linguagem comum aos museus da CPLP necessita de instrumentos de normalização e controle terminológico, bem como da definição semântica de conceitos e da normalização de procedimentos na sua utilização. As tecnologias da informação apresentam-se como um poderoso auxiliar nesta tarefa e são
more » ... ados dois exemplos em Portugal em que a sua utilização, bem como a realização de programas de formação orientados para o seu uso, contribuíram para a criação de sistemas interoperáveis e de redes de cooperação e partilha de recursos. Discute-se a oportunidade e o desafio que pode constituir a criação de uma rede de profissionais no âmbito da CPLP, entendida como espaço de universalização de normas e conceitos nos museus de língua portuguesa.
doi:10.5281/zenodo.4271927 fatcat:45y2kc7qrncspfrgmohzh6lhoe