Monitoramento da qualidade da água de cinco rios do litoral da Paraíba: coliformes fecais

Hellen Alves Carneiro, Karoline de Sousa Oliveira, Luis Gustavo Almeida Simplício de Brito, Samara Galvão da Silva, José Marcelino de Lima Silva, João Carlos de Miranda e Silva
2015 Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade  
As águas que banham os rios urbanos compõem bacias hidrográficas que alimentam todos os ecossistemas são responsãveis pela manutenção da vida marinha, terrestre e essenciais a vida humana. O Brasil é um país banhado por grandes corpos hídricos que abastecem suas comunidades. Contudo, grande parte desses rios apresenta condições depressivas de qualidade de água, fazendo com que seus usos se restrinjam basicamente para navegação e usos secundários. Tendo em vista a importância dos corpos
more » ... dos corpos hídricos, o estudo tem como objetivo apresentar o monitoramento da qualidade da água de cinco rios do litoral paraibano, correlacionando o parâmetro medido 'temperatura' com a presença ou ausência e crescimento de microrganismos (coliformes termotolerantes) nesses corpos d'água. Os coliformes termotolerantes são capazes de se desenvolver e fermentar a lactose com produção de acido e gás a temperatura de 44-45 oC, em 24 h. Este grupo de microrganismos é usado como indicativo de contaminação sanitária pelo fato de estarem associados às fezes de animais de sangue quente. Através da análise desses dados, concluímos que o aumento da quantidade de coliformes termotolerantes nos rios amostrados, mesmo que esteja diretamente relacionado ao aumento da temperatura, não tem sido unicamente ocasionado por esses relativos aumentos. Ao invés disso, outros fatores como a grande quantidade de resíduos orgânicos depositados nestes corpos hídricos, através de esgotos, podem ser os responsáveis por esse 'boom' populacional de bactérias.
doi:10.21438/rbgas.020304 fatcat:rascum26qnga7nyil7ygislnq4