Exercício físico como fator de prevenção aos processos inflamatórios decorrentes do envelhecimento

Ciro José Brito, Ana Carolina Pinheiro Volp, Otávio de Toledo Nóbrega, Fernando Lopes e Silva Júnior, Edmar Lacerda Mendes, Aendria Fernanda Castro Martins Roas, Jonatas de França Barros, Cláudio Córdova
2011 Motriz: Revista de Educacao Fisica  
Ao longo do processo de envelhecimento observa-se complexa remodelagem do sistema imunitário. Estas alterações estão associadas ao desenvolvimento de patologias responsáveis por grande parte da mortalidade em população idosa. Recentemente, a prática regular de atividades físicas tem sido proposta como intervenção não-medicamentosa com amplos benefícios sobre a regulação de processos decorrentes da imunossenescênia. Neste sentido, o presente trabalho revisou e discutiu estudos que abordam a ação
more » ... que abordam a ação de mediadores pró-inflamatórios crônicos e possíveis ações do exercício físico como agente antiinflamatório. Baseado nos resultados de estudos na literatura sugere-se que, em conjunto, a interleucina-6 (IL-6) e o fator de necrose tumoral-α (TNF- α) são as principais citocinas associadas à aterosclerose, sarcopenia e déficits cognitivos. Embora os mecanismos não sejam totalmente elucidados, o exercício reduz a atividade de citocinas pró-inflamatórias e aumenta a liberação de substancias anti-inflamatórias.
doi:10.1590/s1980-65742011000300017 fatcat:idqshqql2zbctimomn3r5teq2a