COMMON SPATIAL PATTERN APRESENTA 18% A MAIS DE ACURÁCIA QUE LAPLACIANO EM IMAGÉTICA MOTORA DE MEMBRO SUPERIOR

W. R. B. M. Nunes, A. C. Barbosa, H. M. de Oliveira, N. F. Maria, P. Broniera Jr, A. E. Lazzaretti, E. Krueger, A. A. Carvalho
2018 Anais do V Congresso Brasileiro de Eletromiografia e Cinesiologia e X Simpósio de Engenharia Biomédica   unpublished
Resumo: O objetivo deste trabalho propõe a comparação entre os filtros espaciais laplaciano e CSP (do inglês, Common Spatial Pattern) -com classificador LDA (do inglês, Linear Discriminant Analysis) -durante imagética motora de membros superiores registrados pela EEG (do inglês, Electroencephalography) em cinco participantes saudáveis. O registro da imagética motora foi realizado por meio de um estímulo visual, onde indicava-se com uma seta (direita ou esquerda) na tela do monitor. O
more » ... nitor. O processamento dos sinais foram divididos em duas fases: calibração e feedback. Durante a calibração, os sinais foram filtrados por Laplace ou CSP e classificados por LDA (em direita ou esquerda). No feedback foi adotado o mesmo padrão de estímulo visual da fase de calibração, mas com a resposta em tempo real da saída do classificador. Como resultado, obteve-se uma acurácia máxima de 56,39% com o filtro Laplaciano comparado à acurácia de 74,45% com o CSP. Com esses dados preliminares, valida-se a metodologia apresentada, buscando-se novas coletas para futuros avanços e consequente implementação dos dados em sistemas de controle em malha fechada como próteses neurais ou mioelétricas. Palavras-chave: Interface cérebro-máquina, eletroencefalografia, processamento de sinais, imagética motora, reabilitação. Abstract: This paper compares the Laplacian and CSP spatial filters -with LDA classifier -during motor imaging of upper limbs registered by the EEG (Electroencephalography) in five healthy participants. The motor imagery was recorded through a visual stimulus, where it was indicated by an arrow (right or left) on the monitor screen. The processing of signals that were divided into two phases, calibration and feedback. During the calibration, the signals were filtered by Laplace or CSP and classified (direct or left). In the feedback, we adopted the same visual stimulus pattern obtained in the calibration phase, but with a real-time response to the classifier output. As a result, a maximum accuracy of 56.39% was presented with the Laplacian filter compared to the accuracy of 74.45% with the CSP. With these preliminary data, the presented methodology is validated, seeking new collections for future advances and consequent implementation of data in closed-loop control systems such as neural or myoelectric prostheses.
doi:10.29327/cobecseb.78913 fatcat:hurts7roovhqpirlbtvputugyi