MORTE E MELANCOLIA: EVANDRO AFFONSO FERREIRA E A SUBJETIVAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS COTIDIANAS

Maurício Silva
2017 unpublished
" RESUMO: O presente artigo analisa a produção ficcional de Evandro Affonso Ferreira, considerando, para tanto, o tratamento dado pelo autor à temática da morte e da melancolia em seus principais romances, categorias tratadas a partir da subjetivação das experiências cotidianas. Como fundamentação teórica, utilizamos as relações possíveis entre literatura e psicanálise, com destaque para a análise de seu romance O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam. " PALAVRAS-CHAVE:
more » ... PALAVRAS-CHAVE: Identidade. Evandro Affonso Ferreira. Literatura brasileira contemporânea. Literatura e Psicologia. Introdução Num de seus mais instigantes estudos sobre a cidade urbana e a exclusão social que a ela se relaciona na contemporaneidade, Zygmunt Bauman lembra que, atualmente, a exclusão das chamadas "classes perigosas" surge como consequência da decomposição e do colapso do Estado social (BAUMAN, 2009). Embora sua análise contenha elementos diversos, capazes de situar o problema aludido num contexto mais amplo, é a questão do colapso do Estado social que queremos destacar aqui, na medida em que, no limite, ele é causa e consequência de um processo de fratura da própria identidade do sujeito contemporâneo. Com efeito, talvez seja a identidade o conceito que mais diretamente tenha sofrido os abalos desse mecanismo que levou a modernidade ao esgotamento de seus fundamentos epistêmicos. Segundo Stuart Hall, por exemplo, o conceito de identidade estaria passando, atualmente, por um processo de transformação em várias áreas do conhecimento, transformação que se caracteriza principalmente pela crítica à ideia de uma identidade integral, originária e unificada. Desse fato resultaria, entre outras coisas, a necessidade de recolocar o sujeito numa nova *
fatcat:2xqaqlanmrcjhcdb7u7dh73atm