Verdade e sujeito

Alain Badiou
1994 Estudos Avançados  
começarei por algumas indicações negativas. O sujeito de que aqui se trata é efetivamente uma nova categoria filosófica, que é preciso delimitar, distinguindo-a de várias outras. • O sujeito não é uma substância, um ser, uma alma, uma coisa pensante, como diz Descartes. Ele depende de um processo; começa e termina. • O sujeito não é um nada, um vazio, um intervalo. Ele tem consistência; seus componentes podem ser determinados. • O sujeito não é uma consciência, uma experiência. Não é a fonte do
more » ... a. Não é a fonte do sentido. Na realidade, ele é constituído por uma verdade, e não fonte de uma verdade. • O sujeito não é invariante nem necessário. Não há sempre sujeito, ou sujeitos. Precisa-se para isso de condições complexas, e, particularmente, de eventos entregues ao acaso.
doi:10.1590/s0103-40141994000200011 fatcat:fi3qtew3orh6jehdmgoonnet4i