Teleconsulta e telemonitoramento fisioterapêutico nos distúrbios da articulação temporomandibular durante a pandemia da COVID 19: Um relato de experiência / Physiotherapeutic teleconsultation and telemonitoring in temporomandibular joint disorders during the COVID 19 pandemic: An experience report

Luanna Nascimento Santana
2021 Brazilian Journal of Health Review  
Introdução: A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou um novo coronavírus como responsável pelo surto de COVID 19, sendo decretado estado de pandemia com severas regras de distanciamento social. Esse evento é desencadeador do estresse percebido que pode levar ao desenvolvimento de disfunções temporomandibulares (DTM) ou a perpetuação de seus sintomas. Para a continuidade dos atendimentos fisioterapêuticos foi permitido pelo COFFITO a realização de teleconsulta e o telemonitoramento. Dessa
more » ... rma, o presente estudo tem por objetivo relatar a experiência e perspectivas a respeito da teleconsulta e telemonitoramento fisioterapêutico de pacientes com dores orofaciais crônicas e DTM. Materiais e métodos: Trata-se de um relato descritivo de uma experiência das participantes do projeto "Fisioterapia em Saúde Bucomaxilofacial e Funcionalidade" da Universidade Federal de Sergipe com a teleconsulta e o telemonitoramento, desenvolvido durante três meses que seguiram as seguintes etapas, I: planejamento dos atendimentos, etapa II: desafios e adaptações da ficha de avaliação, etapa III: início dos atendimentos remotos, etapa IV: Ações realizadas, finalização dos atendimentos e avaliação da experiência com a teleconsulta e telemonitoramento para as discentes e os pacientes. Além disso, ao final do projeto foi enviado um formulário eletrônico para os pacientes para que os mesmos relatassem os pontos positivos e negativos do telemonitoramento e teleconsulta, também foi enviado um questionário eletrônico para as discentes com as perguntas "que bom", "que pena" e "que tal" com objetivo que as mesmas comentassem sobre as experiências com esse tipo de atendimento. Resultados: Foram atendidos 9 pacientes, que relataram resultados positivos durante o atendimento de acordo com o formulário respondido pelos mesmos na reavaliação ao final do teleatendimento, onde descreveram redução significativa do quadro álgico, ganho de amplitude de movimento da articulação temporomandibular e musculatura cervical, e diminuição de pontos gatilhos. E pontos negativos a impossibilidade de condutas utilizadas somente presencialmente, repetição de exercícios. Conclusão: Embora tenha existido dificuldades para adaptação deste método, a teleconsulta e o telemonitoramento possibilitaram o tratamento e acompanhamento dos pacientes em que relataram melhora durante esse período de pandemia e aguardam a continuidade dos atendimentos remotos, que contribuíram para o bom estado geral de saúde dos mesmos.
doi:10.34119/bjhrv4n5-197 fatcat:7b4up4sojjh5leefkkubxcx4ha