Perfil glicêmico de caminhoneiros que trafegam por uma capital do nordeste brasileiro

Antônio Tiago da Silva Souza, Anderson Da Silva Sousa, André Felipe Pereira Severo, Andressa Carvalho Pereira, Cindy Heloisa da Silva Viana, Delmo De Carvalho Alencar, Francisco Ricardo Nascimento Freitas, Marianne Dos Santos Pereira, Renata Giordana de Sousa Andrelino, Telma Maria Evangelista de Araújo
2020 Revista Eletrônica Acervo Saúde  
Objetivo: Avaliar o perfil glicêmico de caminhoneiros que trafegam por Teresina, Piauí. Métodos: Trata-se de estudo epidemiológico, transversal, mediante entrevistas e tomada de peso, altura, pressão arterial e glicemia capilar. Participaram do estudo 74 caminhoneiros. Os dados foram digitados e analisados com a utilização do software Statistical Package for the Social Sciences versão 17.0. Foram realizadas análises univariadas, por meio de estatísticas descritivas simples e bivariadas, com
more » ... bivariadas, com aplicação do teste Qui-quadrado de Pearson e test t com nível de significância (p<0,05). Resultados: 75,7% da população estudada encontrava-se com glicemia normal e 24,3% apresentaram glicemia acima dos níveis considerados normais com máxima de 490 mg/dL. Observou-se que a expressiva maioria dos caminhoneiros (69%) tem uma alimentação inadequada, apenas 31% referiu consumo alimentar dentro do padrão considerado adequado pelo estudo. O índice de massa corpórea variou de 20 a 38, com média 28,4, demonstrando sobrepeso na população da pesquisa. Conclusão: Há necessidade de uma atenção voltada para a promoção e proteção específica da saúde destes trabalhadores, considerando-se as suas dificuldades de acesso aos serviços de saúde.
doi:10.25248/reas.e3550.2020 fatcat:5u3d7yc7irds3pel7hhmxsymrq