Potencial produtivo e fisiológico de sementes de trigo colhidas em diferentes graus de maturidade em função da aplicação de dessecantes

Clovis Arruda Souza, Mariana Hugen Cechinel, Deivid Luis Vieira Stefen, Giselle Regina Rodolfo, Cileide Maria Medeiros Coelho
2020 Acta Iguazu  
A aplicação de dessecantes pode influenciar na qualidade fisiológica das sementes de trigo e ainda não há herbicidas dessecantes recomendados para uniformizar a maturidade das lavouras. Objetivou-se neste trabalho avaliar a qualidade fisiológica das sementes de trigo cultivar CD 123, colhidas em diferentes estádios fenológicos e colorações dos grãos, provenientes de plantas submetidas à aplicação de duas doses de três herbicidas dessecantes em pré-colheita. O experimento foi conduzido em
more » ... conduzido em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema fatorial 7 x 4. Foram avaliados os dessecantes: carfentrazona etílica, glufosinato-sal de amônio e flumioxazina em duas doses de aplicação (recomendada e metade da dose recomendada) mais a testemunha totalizando 7 tratamentos e quatro graus de maturidade visual das espigas na colheita (estádio 89-verde, 89-madura, 91-verde e 91-madura). Os dados foram sumetidos à ANOVA e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott, a 5% de probabilidade. A aplicação do dessecante carfentrazona em dose cheia afetou negativamente a germinação das sementes colhidas de plantas no estádio fenológico 89 com coloração verde dos grãos. Os demais dessecantes quando aplicados em meia dose resultaram em maiores índices de germinação. A produçãos de sementes por planta não foi afetada pelos dessecantes e suas respectivas doses, tendo influência somente dos graus de maturidade, em que os grãos verdes resultaram em menor produção de sementes por planta. Sementes colhidas precocemente, ainda com coloração verde tem menor qualidade que as colhidas com a coloração típica madura. Os herbicidas glufisinato e flumioxazina (meia ou dose cheia) possibilitam colheita de sementes de qualidade e não afetam a o desempenho produtivo das plantas dessecadas.
doi:10.48075/actaiguaz.v9i3.24407 fatcat:hbey3tfljrhvxolfthhnp4t43y