INTERCULTURALIDADE NA SOCIEDADE DAS DIFERENÇAS: UM OUTRO OLHAR PARA A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA

Joliene Do, Nascimento Leal
unpublished
RESUMO Este texto faz parte da pesquisa de mestrado em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares/UFRRJ, cujo objetivo principal é verificar as possíveis tensões, presente nos currículos de formação superior indígena, provocados pelo encontro de culturas díspares, que embora ocupando o mesmo espaço-tempo, podem não chegar a se encontrar. Nesse sentido, pensando nos limites e possibilidades, tensões e conflitos, presentes nos currículos de formação superior indígena, produzidos pelo
more » ... na, produzidos pelo encontro de diferentes conhecimentos-conhecimentos científicos, ditos "legítimos" e universais e os conhecimentos tradicionais indígenas, particulares-, diferentes formas de viver, ser e conceber o mundo, pretende-se, nesse artigo, discorrer sobre um outro olhar, um outro paradigma que atue como conciliador no diálogo na diversidade, que é a interculturalidade. PALAVRAS-CHAVE: Diálogos; Diferenças, Currículo, Formação superior indígena. RESUMEN Este texto es parte del investigación de maestría en Educación, Contexto Contemporáneo y Demandas populares/UFRRJ, cuyo objetivo es verificar las posibiles tensiones, presente en el curriculum de formación superior indígena, causada por el encuentro de culturas dispares, que, a pesar de ocupar el mismo tiempo-espacio, puede no llegar a encontrarse. En este sentido, pensar en los limites y posibilidades, tensiones y conflictos presentes en los curriculum de formación superior indígenas producido por el encuentro de diferentes conocimientos-conocimiento científico, llamada "legítima" y universal y el conocimiento indígena tradicional, privada-, diferentes maneras de vivir, ser y entender el mundo, se pretende en este artículo, hablar de outra mirada, outro paradigma que actúa como mediador en el diálogo en la diversidad, que es la interculturalidade. PALABRAS-CLAVE: Diálogos, Diferencias, Curriculum, Educación superior indígena. INTRODUÇÃO Uma Fronteira é o ponto onde algo termina, mas, como os gregos reconheceram, a fronteira é o ponto a partir do qual algo começa a se fazer presente (Martin Heidegger). 2 1 Mestranda em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares/UFRRJ.
fatcat:iyjhbsnmnbga3kywih5btct7k4