Atividade antioxidante de extratos de coentro (Coriandrum sativum L. )

Enayde de Almeida Melo, Jorge Mancini Filho, Nonete Barbosa Guerra, Giselle Rabelo Maciel
2003 Food Science and Technology  
A oxidação lipídica, uma das principais causas de deterioração de alimentos, pode ser prevenida pela adição de antioxidantes, dos quais os sintéticos, BHA (butil hidroxianisol), BHT (butil hidroxitolueno), PG (propil galato) e TBHQ (terc-butil hidroquinona) são os mais utilizados. O emprego destes compostos, entretanto, tem sido alvo de questionamentos quanto a sua inocuidade, motivando a busca de antioxidantes naturais que possam atuar, isolados ou sinergicamente com outros aditivos, em
more » ... aditivos, em substituição aos sintéticos [9, 13, 23, 24] . Pesquisas realizadas nos últimos anos relatam que muitos vegetais apresentam, em sua constituição, com-postos com ação antioxidante, dentre os quais destacam-se as especiarias, ingredientes utilizados no preparo de alimentos, desde os primórdios da História, para melhorar ou ressaltar suas características organolépticas, bem como preservá-las. O efeito antioxidante de especiarias e ervas foi inicialmente evidenciado por CHIPAULT et al. [4], em 32 especiarias, das quais o alecrim e a sálvia foram consideradas as mais eficazes. Posteriormente, esta ação foi comprovada no orégano e no tomilho [14, 18, 25] ; no gengibre [13]; na pimenta [15]; na mostarda [1]; na canela [16], no coentro [8, 19, 22], dentre outros . O coentro (Coriandrum sativum L.), pertencente à família Umbelliferae, originário da Região do Mediterrâneo, é amplamente utilizado na culinária brasileira, especialmente na Região Nordeste. Suas folhas frescas temperam peixes, saladas, sopas e carnes, enquanto seus frutos, erroneamente denominados sementes, aromatizam molhos, lingüiça, salsicha e licores [7]. Sua ação antioxidante foi relatada por GUERRA [8]; SEMWAL & ARYA [21] e OZCAN & AKGUL [19], que, contudo, não identificaram o composto ativo. Esta constatação motivou a implementação deste estudo, com vistas a avaliar a atividade antioxidante de diferentes extratos do coentro, isolados e/ou combinados entre si, e com o BHT, antioxidante sintético, bem como identificar os principais compostos bioativos responsáveis por esta ação. RESUMO A atividade antioxidante de diferentes extratos de coentro (Coriandrum sativum L.), isolados, associados entre si e com o BHT foi investigada. A ação antioxidante, exercida pelos extratos etéreo, etanólico e aquoso, obtidos por processo de extração seqüencial, foi avaliada através de sistema modelo β-caroteno/ácido linoléico e os compostos responsáveis por esta ação identificados. O efeito sinergista entre os extratos aquoso e etéreo foi avaliado utilizado o planejamento fatorial 2 2 . Os extratos aquoso, etéreo e etanólico exibiram 69,83%, 61,89% e 40,50%, respectivamente, de proteção contra a oxidação. Compostos fenólicos foram detectados nos dois primeiros extratos e constatada a presença de carotenóides no etéreo. Ao combinar os dois extratos, em diferentes concentrações, o percentual de inibição da oxidação foi inferior ao dos extratos isolados, demonstrando não haver sinergismo entre eles. Associações de diferentes concentrações de BHT com o extrato aquoso exibiram elevada ação antioxidante, enquanto com o extrato etéreo esta ação foi levemente superior a do extrato isolado. A habilidade dos extratos aquoso e etéreo em retardar a oxidação pode ser atribuída, respectivamente, aos seus constituintes fenólicos e carotenóides. O extrato aquoso pode ser considerado como um potencial antioxidante, cuja ação pode ser intensificada ao ser empregado juntamente com BHT. Palavras-chave: coentro; antioxidante; sinergismo. SUMMARY ANTIOXIDANT ACTIVITY OF CORIANDER EXTRACTS (Coriandrum sativum L.). The antioxidant activity of different extracts of coriander (Coriandrum sativum), isolated and/or combined with itself and BHT, was investigated. The etheric, ethanolic and aqueous extracts obtained by sequential extraction were evaluated for antioxidant action in a β-carotene/acid linoléico model system and the active compounds identified. The antioxidant synergistic effect between aqueous and etheric extracts was evaluated using factorial 2 2 plan. The antioxidant action of the extracts aqueous, etheric and ethanolic was 69.83%, 61.89% and 40.50%, respectively. Phenolic compounds were detected in two first extracts and carotenoids in the etheric. Combining different concentrations of etheric and aqueous extracts, the percentage of inhibition of the oxidation was inferior to that of the isolated ones, demonstrating that was no synergistic effect that occurred when the aqueous extract was associated with BHT. The ability of the aqueous and etheric extracts in delaying the oxidation can be attributed, respectively, to its phenolic and carotenoids constituent. The aqueous extract can be considered as an antioxidant potential, whose action can together be intensified to the employed being with BHT.
doi:10.1590/s0101-20612003000400036 fatcat:yimubidxxzfknilumvpwx2noba