A condição de altitude simulada piora o estado de humor e aumenta a pressão arterial sistólica de jovens saudáveis

Jorge Fernando Tavares De Souza, Sara Quaglia de Campos Giampá, Valdir De Aquino Lemos, Ronaldo Vagner Thomatielli Dos Santos, Marco Túlio De Mello, Hanna Karen Moreira Antunes
2016 Motricidade  
<p>A literatura aponta que o estresse do ambiente aliado ao estresse do exercício físico produz alterações psicológicas e fisiológicas. Portanto, o objetivo do presente estudo foi investigar a associação entre o efeito agudo do exercício físico moderado realizado em condição de atitude simulada sobre o estado de humor, saturação da oxihemoglobina e pressão arterial de jovens saudáveis. Dez voluntários realizaram 45 min. de exercício físico e passaram por duas condições: Condição Normóxia (CN) e
more » ... ção Normóxia (CN) e Condição Hipóxia (CH). Em ambas as condições eles responderam a dois instrumentos que avaliam as respostas de humor, a Escala de Humor de Brunel (BRUMS) e a Escala Subjetiva de Experiência em Exercício (SEES), bem como a avaliação da saturação de oxihemoglobina e da pressão arterial. Esses procedimentos foram realizados antes, imediatamente após, 30 min. e 60 min. após o término do protocolo. Após a prática do exercício físico na Condição Hipóxia, os voluntários apresentaram maiores escores de Fadiga, Confusão Mental, DTH, Raiva, Distresse Psicológico e menores valores de Vigor e Bem-Estar Positivo acompanhados de uma diminuição da saturação da oxihemoglobina. O exercício físico moderado realizado em altitude simulada de 4500m promove mudanças no estado de humor e aumento da pressão arterial sistólica de jovens saudáveis.<strong></strong></p><p><br /><strong></strong></p>
doi:10.6063/motricidade.4042 fatcat:l2wmi2xsprdxzglw22jcfqbjzq