AVALIAÇÃO DA ASPIRAÇÃO TRAQUEOBRÔNQUICA EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DA CIDADE DE GOIÂNIA EVALUATION OF TRACHEOBRONCHIAL ASPIRATION IN AN INTENSIVE CARE UNIT OF THE CITY OF GOIÂNIA

Eliane Da, Silva Águas, Mayara, Fernandes Cunha, Priscila Valverde De Oliveira Vitorino
Revista Movimenta   unpublished
Resumo: A aspiração traqueobrônquica é um procedimento que visa a remoção das secreções das vias aéreas sendo realizado rotineiramente em Unidades de Terapia Intensiva. Objetivo: avaliar o procedimento de aspiração traqueobrônquica realizado por diversos profissionais, em uma Unidade de Terapia Intensiva da cidade de Goiânia. Materiais e métodos: pesquisa observacional e descritiva com abordagem quantitativa. A amostra foi constituída por 8 enfermeiros, 17 estagiários de fisioterapia, 21
more » ... oterapia, 21 fisioterapeutas e 43 técnicos de enfermagem. A coleta de dados foi realizada mediante observação e utilização de check list com os passos da técnica de aspiração baseada no Centers for Disease and Prevention. Resultados: 68,5% (n=61) não realizaram a ausculta pulmonar como critério da aspiração; 63,3% (n=59) não aderiram ao uso de óculos protetores como equipamento de proteção individual; 41,5% (n=37) não realizaram a higienização antes do procedimento e a pouca participação dos enfermeiros na realização do procedimento 9% (n=8). Conclusão: a maioria dos profissionais não utiliza a ausculta pulmonar com critério de indicação para a realização do procedimento e cerca de metade dos profissionais não lavam as mãos antes do procedimento. Durante o procedimento o óculos de proteção é pouco utilizado; o cateter é sempre escolhido e descartado de forma adequada. Ao final do procedimento as recomendações são seguidas pela maioria dos profissionais exceto a realização da ausculta pulmonar. Palavras-chave: aspiração respiratória, cuidados intensivos, cuidados de enfermagem e unidade de terapia intensiva. Abstract: The tracheobronchial aspiration is a procedure that seeks the removal of airway secretions is routinely performed in intensive care units. Objective: To evaluate the tracheobronchial aspiration procedure performed by various professionals in an intensive care unit in Goiânia. Materials and methods: observational and descriptive research with quantitative approach. The sample consisted of 08 nurses, 17 physiotherapy trainees, 21 physiotherapists and 43 nursing technicians. Data collection was conducted through observation and use of checklist with the steps of the aspiration technique based on the Centers for Disease and Prevention. Results: 68.5% (n = 61) did not perform pulmonary auscultation as a criterion of aspiration, 63.3% (n = 59) did not adhere to the use of goggles and protective equipment; 41.5% (n = 37) did not perform the cleaning before the procedure and the low participation of nurses in the procedure 9% (n = 8). Conclusion: Most professionals do not use the criterion of pulmonary auscultation indication for the procedure and about half of the professionals do not wash their hands before the procedure. During the procedure the goggles is little used, the catheter is always chosen and disposed of properly. At the end of the procedure the recommendations are followed by most practitioners except the realization of auscultation.
fatcat:andcfrilffha3ihqxz73kxq4sy