Ba-Ba-Baila-Plim: um concerto dedicado à primeira infância

Susana Grangeia, Andreia Sofia, Garcia Duarte
unpublished
Resumo Num sótão empoeirado vivem as recordações de uma infância feliz e a magia das pequenas coisas. Um piano, uma trompete, uma guitarra, uma velha drabuka, uma concertina e uma bailarina que dorme profundamente na sua caixinha de música. Um dia, esta desperta e dança, numa viagem pelas estações do ano, acordando consigo a música que sempre viveu naquele sótão, naquela infância. Integrado num conceito de aprendizagem informal, este concerto pretende estabelecer uma diferença clara na
more » ... a clara na abordagem a nível artístico; "concerto para bebés" e "concerto com bebés" metamorfoseiam-se de modos diferentes. Os bebés agem como parte integrante do espetáculo, assumindo o carácter de agentes ativos. Ao nível da performance em si, concebeu-se um espetáculo com forte carga sensorial e um grande cuidado visual, sempre com o intuito de que a música e os processos a desencadear na prática possam ser decifrados. Cada momento procura levar-nos a outro, numa viagem por sons, sensações e experiências contínua. Procura-se o encanto das pequenas expressões, há a sensibilidade de uma bailarina e a leveza e rapidez do vento que sopra as folhas no Outono, surgem reminiscências do cancioneiro aveirense e instrumentos improváveis, sempre com música como moto principal. Essa é interpretada ao vivo, possibilitando o contacto e a experiência acústica. Abstract In a dusty attic live the memories of a happy childhood and the magic of small things. A piano, a trumpet, a guitar, an old drabuka, a concertina, and a ballerina who sleeps profoundly in her music box. One day she awakens and dances, travelling through the seasons, waking with her the music that always lived in that attic, in that childhood. Integrated into an informal learning concept, this concert aims to establish a clear difference in the approach to the artistic level; "concert for babies" and "concert with babies" metamorphose in different ways. Babies act as an integral part of the show, assuming the character of active agents. At the level of the performance itself, we conceived a show with a strong sensorial charge and a great visual care, always with the intention that the music and the processes to be triggered in practice can be deciphered. Each moment seeks to lead us to another, on a journey through continuous sounds, sensations and experiences. It looks for the charm of the little expressions, there is the sensitivity of a dancer and the lightness and speed of the wind that blows the leaves in the autumn, reminiscences of the traditional songbook from Aveiro and improbable instruments, always with music as the main moto. The music is interpreted live, enabling the contact and the acoustic experience.
fatcat:aw4zvcpihva7zd5q55jdnm56xu