Protótipo de aplicativo para terapia vocal: análise por pares

Paula Lavaissiéri, Paulo Eduardo Damasceno Melo
2017 CoDAS  
RESUMO Objetivo A terapia fonoaudiológica vocal promove mudanças de hábitos relacionados à voz do paciente, assim como sua reabilitação. O fonoaudiólogo pode utilizar desde materiais como figuras até recursos eletrônicos e de informática como instrumentos facilitadores durante esse processo. A tecnologia móvel é atrativa, interativa e presente em tempo quase integral na rotina de parte da população e apresenta-se crescente na área da saúde. Desenvolver um protótipo de aplicativo para terapia
more » ... al, submetê-lo à análise por pares e aprimorar o protótipo inicial a partir das apreciações. Método foi desenvolvido um protótipo do aplicativo Q-Voz com base nas Diretrizes de Interface Humana da Apple. O protótipo foi analisado por sete fonoaudiólogos que atuam na área de voz e, a partir das apreciações, foram realizadas melhorias no produto. Resultados todos os recursos do aplicativo foram considerados muito satisfatórios pela maioria dos avaliadores. Todos os avaliadores consideraram o aplicativo muito útil; referiram acreditar que os pacientes terão mais facilidade em realizar mudanças no comportamento vocal com o aplicativo que sem ele; que usariam esse aplicativo com seus pacientes disfônicos em reabilitação; e consideraram que o aplicativo apresenta ferramentas úteis para o autogerenciamento vocal. A partir das sugestões, foram realizadas seis melhorias no protótipo. Conclusão o protótipo do Aplicativo Q-Voz desenvolvido foi avaliado por sete fonoaudiólogos e aprimorado. Todos os avaliadores afirmaram que usariam o aplicativo com seus pacientes em reabilitação, o que indica que o Aplicativo Q-Voz para dispositivos móveis pode ser considerado uma ferramenta auxiliar para a terapia fonoaudiológica vocal.
doi:10.1590/2317-1782/20172015300 pmid:28300955 fatcat:eb2ptxklwzej7gmhucqffggpe4