NOTA CIENTÍFICA

Revista Brasileira De Biociências, Porto Alegre
unpublished
Introdução Os campos sulinos vêm sendo ameaçados nas últimas décadas principalmente pelo avanço da frente agrícola e das mudanças do tradicional uso da terra [1]. A diminuição e a fragmentação das áreas de campos naturais podem afetar a diversidade de espécies, assim como a dinâmica de comunidades e populações de plantas. Infelizmente, poucos são os trabalhos na área da ecologia de populações, principalmente relacionando respostas destas populações aos distúrbios (fogo e pastejo) que geralmente
more » ... ejo) que geralmente ocorrem nos campos sulinos. Fidelis et al. [2] estudaram efeitos do fogo, pastejo e exclusão em populações de Eryngium horridum Malme, no qual relataram que o fogo é um dos principais fatores que influenciam a dinâmica das populações desta espécie. Estudos sobre a dinâmica e estrutura de populações de espécies chaves, espécies raras ou endêmicas podem contribuir para o entendimento da dinâmica de comunidades vegetais [3], além de subsidiar planos de manejo de áreas campestres. Adicionalmente, tais estudos são de extrema importância para a biologia da conservação, com resultados que contribuiriam para planos de conservação destas espécies. O presente estudo tem como objetivo analisar populações de seis espécies nativas dos campos sulinos (hábito herbáceo e arbustivo) em áreas frequentemente queimadas (intervalo de dois a três anos) e áreas protegidas do fogo há seis anos, comparando assim o efeito do fogo nas populações avaliadas. Além de analisar os efeitos, os resultados obtidos poderão colaborar na compreensão da dinâmica da vegetação sob influência do fogo.
fatcat:ubpf4pu4wbbrvhezwouk2rnamm