O ECA e o direito à convivência familiar e comunitária em abrigos : um estudo de caso frente ao reordenamento institucional [thesis]

Angélica Mariz de Andrade
Agradecimentos Agradeço primeiramente a DEUS, pelo Dom de Viver, pela oportunidade de concluir mais essa etapa e poder participar da verdadeira alegria de ser uma filha muito amada, pois só com Ele e através Dele podemos encontrar o verdadeiro amor. À minha orientadora Maria Lúcia Leal que com muita dedicação e carinho me proporcionou grandes ensinamentos e ajuda na formulação desse trabalho, bem como todos os professores da academia e funcionários do Departamento de Serviço Social, juntamente
more » ... Social, juntamente com os colegas de curso que me instigaram e auxiliaram na caminhada acadêmica. À minha família, base da minha existência, que tanto me apoiou e ajudou nas dificuldades, acompanhou meu desenvolvimento e soube reconhecer minhas vitórias. Além da vida, devo aos meus pais e irmãos essa conquista construída com muito esforço, pois sem eles nada disso seria possível. Às grandes e inesquecíveis amigas e irmãs, Camila, Isabella, Ivy, Juliana e Talita, que foram companheiras inseparáveis nessa longa caminhada de quatro anos e que passaram a ser minha segunda família, pois a amizade ali nunca se findará. Ao meu querido e amado Gabriel, pela compreensão, pelas palavras de suporte, pelos gestos de carinho e pelo sorriso acolhedor prontos a surgir em qualquer momento, juntamente com sua família. Á assessora técnica do MDS que prontamente me recebeu e participou da construção desse trabalho, enriquecendo a discussão acerca dos direitos da criança e do adolescente. À Aldeia Infantil SOS de Brasília, por abrir suas portas e me proporcionar um aprendizado imensurável durante a construção e realização da pesquisa que embasou esse trabalho. À todas as crianças e mães sociais da Aldeia Infantil SOS de Brasília que me receberam abertamente, possibilitando uma visão profunda e viva de suas realidades. Palavras-chave: criança e adolescente, Estatuto da Criança e do Adolescente, reordenamento institucional, abrigo, convivência familiar e comunitária.
doi:10.26512/2007.12.tcc.697 fatcat:cwbiyf54r5h3tj4fs2cmz5qwou