Sistemas microfisiológicos compostos por organoides humanos em dispositivos microfluídicos: avanços e desafios

Talita Miguel Marin, Eduardo Pagani
2018 Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia  
RESUMO Introdução: Modelos com maior capacidade preditiva e que produzam resultados a custos mais baixos e em prazos menores são necessários para o desenvolvimento de fármacos. Os sistemas microfisiológicos (SMF) que cultivam tecidos humanos em histoarquitetura tridimensional (3D) apresentam-se como alternativas promissoras para esses objetivos. Objetivo: Este trabalho de revisão tem por objetivo abordar o estado da arte mundial do desenvolvimento dos SMF e ilustrar a experiência brasileira
more » ... ncia brasileira inicial com essa tecnologia. Métodos: A pesquisa e coleta de dados abrangendo a temática "Sistemas Microfisiológicos", e os subtemas "Dispositivos Microfluídicos" e "Cultura 3D de Células Humanas", foi baseada em busca eletrônica no Portal de Periódicos Capes, nas bases de dados científicas Scopus, PubMed e Science Direct e utilizando a ferramenta de busca Google Scholar. Resultados: Dentre os sistemas microfisiológicos existentes, os que são caracterizados pelo cultivo de tecidos humanos organizados em histoarquitetura tridimensional em dispositivos microfluídicos foram recentemente introduzidos, como sendo os mais promissores. Além disso, entre os anos 2000-2017, registramos aumentos de aproximadamente 12, 985 e 380 vezes no número de publicações acadêmicas relacionadas às áreas de Microfluídica, Organ-on-a-Chip e SMF respectivamente, ilustrando o impacto dessa tecnologia atualmente. Conclusões: Essa tecnologia relativamente recente tem alto potencial para superar as limitações dos modelos experimentais in vitro atuais. ABSTRACT Introduction: Models with higher predictive capacity and able to produce results at lower costs and in shorter times are needed for drug development. The microphysiological systems (MPS) that cultivate human tissues in three-dimensional histoarchitecture (3D) are promising alternatives for these objectives. Objective: This review work aims to address the state of the art of SMF development and illustrate the initial Brazilian experience with this technology. Method: The research and data collection covering the theme "Microphysiological Systems", and the subtopics "Microfluidic Devices" and "3D Culture of Human Cells", was based on electronic search in Capes Journals Portal, scientific databases Scopus, PubMed and Science Direct and with the Google Scholar search tool. Results: Among the existing microphysiological systems, those that are characterized by the culture of human tissues organized in threedimensional histoarchitecture in microfluidic devices were recently introduced, as being the most promising ones. In addition, between the years 2000-2017, we recorded approximately increases of 12, 985 and 380 times in the number of academic publications related to the areas of Microfluidics, Organ-on-a-Chip and MPS respectively, illustrating the impact of this technology today. Conclusions: This relatively recent technology has high potential to overcome the limitations of current in vitro experimental models
doi:10.22239/2317-269x.01053 fatcat:vj7eso6fa5dy7efvkt6c5wcatu