Apresentação (português)

Simone Sarmento
2019 Organon  
2 3 A internacionalização da educação é o processo de integração de uma dimensão internacional, intercultural ou global no objetivo, nas funções ou na oferta da educação (Knight, 2003) . Segundo Baumvol e Sarmento (2019a), diferentes forças motrizes estão envolvidas na internacionalização das instituições de ensino. Por exemplo, nos países da América do Norte e Europa, existem fortes características comerciais e de mercado (Kubota, 2009) . Nesses contextos, atrair estudantes estrangeiros para
more » ... estrangeiros para pagar taxas escolares muito mais altas do que os estudantes locais, tem sido um objetivo explícito e importante das universidades (Garson, 2016) . Consequentemente, justificativas como geração de receita, busca de incentivos financeiros e melhor posicionamento nos rankings internacionais têm ocupado o centro do palco. No entanto, sabe-se que a internacionalização da educação deveria ter como principais objetivos a produção e disseminação de conhecimento com parceiros internacionais, a fim de contribuir para a erradicação da pobreza, o desenvolvimento sustentável e o progresso global (Patel, 2017) . De acordo com o documento produzido pela UNESCO (2009), a internacionalização deve (1) basear-se na solidariedade e no respeito mútuo; (2) incentivar a compreensão mútua e uma cultura de paz; (3) garantir verdadeira colaboração multilateral e multicultural; (4) garantir fontes mais diversificadas de produção de conhecimento de alta qualidade, em escala regional e global; (5) promover a igualdade de acesso a uma educação de qualidade para todos, respeitando a diversidade cultural e a soberania nacional. Nesse cenário, as línguas desempenham um papel fundamental, pois permitem que os indivíduos realizem ações e se conectem com comunidades e culturas diferentes (MLA, 2007). Os idiomas são cruciais não apenas para a mobilidade acadêmica, mas também para promover uma estratégia de internacionalização chamada "Internacionalização em Casa" (IaH). Beelen e Jones (2015) definem IaH como "a integração intencional de dimensões internacionais e interculturais no currículo formal e informal de todos os estudantes em ambientes domésticos de aprendizagem". No entanto, apenas recentemente o papel das línguas nos processos de internacionalização se tornou objeto de estudo. Como exemplo, através de uma análise léxico-semântica dos programas das Conferências FAUBAI de 2013 a 2017, Baumvol e Sarmento (2019b) encontraram os seguintes temas principais: • Políticas Linguísticas • Bilinguismo / Multilinguismo • Aprendizagem de Língua e Conteúdo Integrado • Línguas adicionais como meio de instrução
doi:10.22456/2238-8915.96975 fatcat:hplltlsq2ne4zdjm6crl2zndei