Mortalidade materna: um estudo dos níveis e das causas de óbitos no México e no Brasil entre 2000 e 2004 * * * * Glaucia dos Santos Marcondes ♣ ♣ ♣ ♣

Ana Belon
unpublished
Palavras-chave: Resumo Introdução: A mortalidade materna se apresenta como um grave problema social e de saúde pública. Alvo de importantes debates, o tema foi incluído entre os Objetivos do Milênio, tendo os países signatários se comprometido em reduzir, até o ano de 2015, em ¾ os níveis de mortalidade materna observados nos anos 90. No contexto latino-americano, dados divulgados pela UNFPA mostram que a redução anual das mortes maternas na região tem sido em torno de 2,2%. Pelas estimativas
more » ... ternacionais, para atingir o 5º objetivo esse decréscimo deveria ser de 5,5% ao ano. Objetivo: Analisar os níveis de mortalidade materna no Brasil e México nos anos de 2000 a 2004, enfatizando o perfil de causas destas mortes. Metodologia: São analisados óbitos maternos de mulheres de 15 a 49 anos de idade. Os dados secundários de óbitos e de nascidos vivos empregados são extraídos do INEGI (México) e do DATASUS (Brasil). Resultados: Dentre os resultados, destaca-se o aumento da Razão de Mortalidade Materna nos dois países entre 2000 e 2004: no Brasil, passou de 51,7 para 72,3 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos; enquanto no México, de 53,4 para 60,3 óbitos maternos. Estes incrementos podem ser explicados pela melhoria na qualidade do registro da causa de óbito materno. Quanto ao perfil de mortalidade materna, observa-se maior participação relativa de causas diretas em ambos os países, significando que a maior parte das mortes maternas está relacionada à assistência à gestante. Dentre estas causas diretas, o aborto é responsável por cerca de 12% no Brasil e 8,0% no México. Conclusões: Os dados obtidos mostram que, embora Brasil e México tenham conquistado resultados significativos no combate à mortalidade materna, torna-se urgente a adoção de estratégias mais eficazes para se atingir a meta proposta pela ONU, tais como melhorias nos serviços de atendimento às mulheres grávidas e investimentos nos sistemas de informações em saúde.
fatcat:e6jtaqyfgjcqzeraci66mt2fhm