ENVELHECIMENTO E HIV/AIDS NA PARAÍBA: ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA, 2009-2018

Ariadne Pereira Pedroza, Francisco Ronner Andrade da Silva, Rayrla Cristina de Abreu Temoteo, Amanda Haissa Barros Henriques
2020 Revista interdisciplinar em saúde  
Considerando que aproximadamente a partir 50 anos de idade, surgem alterações biológicas e psicológicas que caracterizam a menopausa na mulher e a andropausa no homem, sinalizando o início do processo de envelhecimento, esse grupo etário chama a atenção dos diversos segmentos sociais pelas importantes mudanças enfrentadas associadas à infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). Objetivo: analisar os dados epidemiológicos do HIV/AIDS na faixa etária em discussão. Método: trata-se de um
more » ... odo: trata-se de um estudo transversal, retrospectivo, descritivo e de abordagem quanti-qualitativa, realizado no período de agosto a setembro de 2019, sendo os dados obtidos através de consulta a partir das informações disponíveis nos sites TABNET/DATASUS e Portal da Saúde do Ministério da Saúde, através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação - SINAN, com amostra entre 2009 a 2018. A análise dos dados foi realizada através de estatística descritiva simples, além de análise reflexiva, tendo como embasamento teórico material publicado pertinente ao tema proposto. Resultados: observou-se avanço do número de casos de HIV em pessoas com idade igual ou superior a 50 anos no Brasil, diante da notificação de 27.799 casos durante o período de 2009 a 2018, predominância do sexo masculino, correspondendo a terceira maior incidência, por faixa etária no país. Conclusão: a epidemia do HIV e da AIDS no Brasil não está mais restrita a grupos específicos, tendo sua capacidade de disseminação em todos os segmentos da sociedade, exigindo maior atenção dos profissionais e serviços de saúde quanto aos aspectos associados ao envelhecimento. Descritores: HIV e AIDS; Envelhecimento; Sexualidade.
doi:10.35621/23587490.v7.n1.p2145-2155 fatcat:6wpbggfrr5et7b6daim633cxke