Impactos bioculturais da restrição espacial e de acesso a recursos naturais sobre uma comunidade indí­gena norteamazônica em paisagem de savana [thesis]

Eduardo Tarragó
Impactos bioculturais da restrição espacial e de acesso a recursos naturais sobre uma comunidade indígena norteamazônica em paisagem de savana Biocultural impacts of spatial restraint and of access to natural resources on a north amazonian indigenous community in savanna landscape São Paulo 2018 ii Eduardo Tarragó v "The adaptations of an organism, whether these are bodily structures or adaptations in behavior, represent assumptions about the world in which it is going to liveassumption which
more » ... eassumption which have been tested by selection." Irenäus Eibl-Eibesfeldt (1928-2018), in memoriam. vi Agradecimentos Agradeço, inicialmente, a todas as pessoas que trabalham no ou para o Programa de Pós-graduação em Ecologia da Universidade de São Paulo, em especial à servidora Vera Lima, por seu crucial apoio administrativo sempre que precisei. Agradeço especialmente aos membros do comitê de acompanhamento de minha pesquisa, Dr.ª Vânia Regina Pivello e Dr. Helbert Medeiros Prado, pelas valorosas contribuições recebidas e acolhidas ao longo do desenvolvimento desta tese. Agradeço profundamente ao Dr. Rui Sérgio Sereni Murrieta, meu orientador, que desde antes de meu ingresso no Programa me acolheu e, ao longo da pesquisa, me conduziu da melhor forma por todas as dificuldades enfrentadas ao longo desta jornada de quatro anos. Agradeço à instituição em que trabalho, o Ministério Público Federal, pela flexibilidade laboral concedida para a realização deste doutorado e, principalmente, por me permitir, em minha prática profissional, o contato com diversos problemas socioambientais que atravessam a Amazônia brasileira, o que imediatamente me aproximou da Ecologia e, mediatamente, me aproximou da Universidade de São Paulo, instituição de excelência em ensino, pesquisa e extensão. Agradeço imensamente a todos os moradores da Comunidade Indígena Anzol por sempre me recepcionarem da melhor forma, por me acolherem bem em todos os períodos em que lá precisei permanecer, pelas muitas horas dedicadas às nossas conversas e andanças e, acima de tudo, pelo conhecimento que me oportunizaram adquirir.
doi:10.11606/t.41.2019.tde-13122018-143904 fatcat:fodknhr2mvablkdtoaznh6s7ce