Nematofauna fitopatogênica de sementes comerciais de forrageiras tropicais

Carlos Eduardo Marchi, Celso Dornelas Fernandes, Caroline Tchatcha Borges, Jaime Maia dos Santos, Vanessa de Fátima Jerba, Renata Aline Trentin, Luciana Roberta de Araújo Guimarães
2007 Pesquisa Agropecuária Brasileira  
O objetivo deste trabalho foi identificar e quantificar a nematofauna fitopatogênica de sementes de forrageiras, destinadas aos mercados interno e externo. Examinaram-se sementes de Brachiaria brizantha (cvs. Marandu e Xaraés), B. decumbens cv. Basilisk, Panicum maximum (cvs. Massai, Mombaça e Tanzânia) e Stylosanthes capitata e S. macrocephala, componentes da cultivar Estilosantes Campo Grande. As extrações foram realizadas por flotação centrífuga, em solução de sacarose com caulim. Nas
more » ... caulim. Nas gramíneas, encontraram-se os gêneros Aphelenchoides e Ditylenchus. O maior número de espécimes de Aphelenchoides spp. foi observado nas sementes de 'Marandu', e, em seguida, nas sementes de 'Xaraés', 'Basilisk' e 'Tanzânia'. Quanto à densidade populacional de Ditylenchus spp., os maiores valores foram observados nas sementes de 'Marandu', 'Xaraés' e 'Basilisk'. Os resultados sugerem que pelo menos duas espécies de Aphelenchoides e Ditylenchus estão associadas às sementes de gramíneas forrageiras, destinadas ao mercado interno. Fitonematóides não são detectados em sementes de 'Estilosantes Campo Grande', tampouco nas cultivares Marandu, Mombaça e Tanzânia, destinadas à exportação.
doi:10.1590/s0100-204x2007000500007 fatcat:vd3j64nxxnej3c2376pi47u54e