Humanização da equipe de enfermagem no parto: um direito que assiste a parturiente

Camila Teixeira de Carvalho Dias, Érica Cristina Do Nascimento Lopes, Marina Sarmento Braga Ramalho de Figueiredo, Rayla Borges Martins, Alridiany Ferreira Miranda
2019 Revista InterScientia  
O presente estudo tem objetivo principal avaliar a humanização da assistência da enfermagem no parto. A pesquisa foi do tipo exploratório-descritiva, com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada mediante a aplicação de um questionário estruturado, contendo questões fechadas, que foram aplicados com 23 puérperas que haviam se submetido ao parto na Maternidade Cândida Vargas, localizada em João Pessoa-PB, onde foi aplicado em dias úteis, no período da tarde, no mês de setembro e
more » ... ês de setembro e outubro 2017. Verificou-se, uma predominância de puérperas faixa etária entre 18 a 25 anos, que possuíam ensino médio e eram solteiras. Verificou-se uma satisfação das puérperas em relação à assistência recebida, onde relataram que receberam uma assistência humanizada, tiveram o direito da presença do companheiro, houve o contato imediato entre mãe e bebê, a amamentação aconteceu logo após o parto, o cordão umbilical só foi cortado de 1 a 3 minutos após o nascimento, tiveram suas privacidades mantidas e, em nenhum momento ouviram palavras que as deixassem constrangidas. No entanto, foram identificadas algumas fragilidades, de maneira que a maioria delas não teve o direito de escolher a posição do parto e não oferecido líquidos no momento do parto.
doi:10.26843/interscientia.v7i1.681 fatcat:mbbhkuda2bbu3ftgwrc3xaexy4