Para la historia de la lengua

Jens Lüdtke
2003 La Corónica : a journal of medieval Spanish language and literature  
RESUMO Objetivo: Relatar o caso clínico de frenectomia lingual em uma criança com anquiloglossia, visando sua restituição fono-motricial. Descrição do caso: Paciente do sexo masculino, melanorderma, sete anos de idade, com queixa de bullying no ambiente escolar devido à dificuldade na dicção. Ao exame clínico, observou-se o freio lingual curto e fixado ao ápice da língua, resultando na limitação da protrusão e da projeção da língua em direção ao palato duro, além do comprometimento na dicção de
more » ... imento na dicção de alguns fonemas, confirmando o diagnóstico de anquiloglossia. Como conduta terapêutica, optou-se pela intervenção cirúrgica convencional (frenectomia). No pós-operatório imediato foi observado o freio centralizado no ventre lingual, bem como a eficiência na elevação e protrusão da língua. Uma vez que o paciente continuava com comprometimento fonético, o mesmo foi encaminhado para fonoterapia. Durante o acompanhamento pôdese constatar melhora na fonação e ausência de queixas relacionadas aos aspectos comportamentais e convívio escolar. Considerações finais: A frenectomia de um freio lingual curto, tardiamente diagnosticado, apresenta-se como uma técnica cirúrgica de fácil execução e com potencial para restabelecer as funções motriciais da língua. Além disso, a instituição de uma abordagem multiprofisional, associando intervenção cirúrgica à fonoaudiológica, contribuiu para a restituição fonética e reinserção social do paciente. ABSTRACT Objective: To report the clinical case of lingual frenectomy in a child with ankyloglossia, aiming at its phonetic and motor restoration. Case description: Male melanorderma patient, seven years old, complaining of bullying in the school environment due to difficulty in diction. On clinical examination, a short lingual brake fixed to the apex of the tongue was observed, resulting in limitation of protrusion and elevation of the tongue towards the hard palate, in addition to the impairment of some phonemes, confirming the diagnosis of ankyloglossia. As a therapeutic approach, we opted for the conventional surgical intervention (frenectomy). In the immediate postoperative, the centralized brake on the lingual belly was observed, as well as the efficiency in the elevation and protrusion of the tongue. Once the patient continued with phonetic impairment, he was referred to speech therapy. During follow-up, it was observed improvement in phonation and absence of complaints related to behavioral aspects and school life. Final considerations: The late diagnosed frenectomy of a short lingual brake is an easily performed surgical technique to reestablish the tongue's motor functions. In addition, the establishment of a multiprofessional approach, associating surgical intervention with speech therapy, contributed to the phonetic restitution and social reintegration of the patient.
doi:10.1353/cor.2003.0015 fatcat:v4ao4cte5vb2readalb5cuurae