Simulação Numérica Regional para a Temperatura do Ar no Continente Antártico

Alcimoni Nelci Comin
2021 Anuário do Instituto de Geociências  
Resumo Este estudo investiga a temperatura do ar no continente Antártico usando o modelo WRF (Weather Research and Forecasting) versão 3.6.1. Para avaliar o desempenho do WRF são analisadas 29 estações meteorológicas, sendo 24 localizadas próximas à costa e 5 no interior do continente, para o período de 1999 a 2018. Em regiões de topografia complexa e de altitude acima de 1450 metros, o WRF apresentou dificuldade em estimar os valores das temperaturas máximas e mínimas. Observou-se uma
more » ... vou-se uma superestimativa da temperatura mínima, possivelmente devido à dificuldade do WRF em estimar adequadamente a umidade da atmosfera. A camada espessa de neve faz com que o modelo subestime o fluxo de calor do solo, deixando muita energia na superfície que causa um aumento das temperaturas simuladas. O ciclo da temperatura é razoavelmente simulado na maioria das estações, com correlações entre 0,61 a 0,87. Em geral, as simulações com o WRF concordam razoavelmente com as observações, com desvio padrão entre 0,7 e 1,3°C para as estações localizadas entre 180°W a 90°E. Enquanto na região entre 90°E e 180°E, os desvios variam entre 0,6 e 1,4°C. Os resultados mostram, em geral, que as simulações com o WRF podem ser adotadas para preencher a inexistência de dados observados. Palavras-chave: Temperatura do ar; Modelo WRF; Região polar Abstract This study investigates the air temperature in the Antarctic continent using the WRF model (Weather Research and Forecasting) version 3.6.1. To assess the performance of the WRF, 29 weather stations are analyzed, 24 located close to the coastal and 5 inland the continent, for the period 1999 to 2018. In regions with complex topography and altitudes above 1450 meters, the WRF has difficulty to estimate the maximum and minimum temperature. The minimum temperature was overestimated, probably due to the difficulty of the WRF to estimate the atmosphere moisture adequately. The thick layer of snow forced the model to underestimate the heat flux of the soil, storing a lot of energy on the surface, which causes an increase in the air temperature simulations. The temperature cycle is reasonably simulated in most stations, with the correlation ranged from 0.61 to 0.87. In general, the WRF simulations reasonably agree with the observations. The standard deviation ranges from 0.7 to 1.3°C for the stations from 180°W to 90°E. While in the region from 90°E to 180°E, the standard deviations ranged between 0.6 to 1.4°C. The results showed, in general, that WRF simulations can be used to fill the gaps related to the observed data.
doi:10.11137/1982-3908_2021_44_36417 fatcat:esrlb773izbmfeosqx4qrxv3gu