Avaliação da Qualidade de Vida em idosos institucionalizados no município de Natal, Estado do Rio Grande do Norte

Vilani Medeiros de Araújo Nunes, Rejane Maria Paiva de Menezes, João Carlos Alchieri
2010 Acta Scientiarum: Health Sciences  
RESUMO. O envelhecimento populacional brasileiro tem sido acompanhado por transformações na estrutura familiar, aumentando a demanda por instituições de longa permanência como uma alternativa de suporte social à pessoa idosa. Trata-se de estudo descritivo e exploratório que objetiva analisar a Qualidade de Vida (QV) em idosos institucionalizados no município de Natal, Estado do Rio Grande do Norte. Para coleta de dados foi realizada entrevista com 43 idosos, utilizando-se o WHOQOL-OLD,
more » ... HOQOL-OLD, específico para avaliar a QV em idosos. Os resultados indicaram um escore médio total de 52,9%. A faceta sensorial obteve a maior média dos escores (68,1%), revelando satisfação na situação em que se encontram. Entretanto, a faceta autonomia obteve a menor média (40,7%), demonstrando insatisfação quanto à capacidade de tomar decisões. Conclui-se que os idosos avaliaram sua QV como nem insatisfatória, nem satisfatória. Faz-se necessária a implementação de políticas públicas voltadas para a promoção à atenção ao idoso institucionalizado na perspectiva de melhor qualidade de vida. Palavras-chave: qualidade de vida, idoso, instituição de longa permanência para idosos. ABSTRACT. Evaluation of the quality of life of elderly institutionalized in Natal, Rio Grande do Norte State. The aging of the Brazilian population has been followed by changes in family structure, increasing demand for long-stay institutions as an alternative to social support to the elderly. It is a descriptive study, which aims to analyze the Quality of Life (QOL) in institutionalized elderly in Natal, Rio Grande do Norte State. For data collection, interviews were carried out with 43 elderly people using the WHOQOL-OLD, specifically to evaluate QOL among the elderly. The results indicated an overall average score of 52.9%. The sensory aspect achieved the highest average score (68.1%), showing satisfaction with the situation they are in. However, the autonomy aspect obtained the lowest average (40.7%), showing dissatisfaction about their ability to make decisions. It was concluded that the elderly rated their QOL as neither unsatisfactory nor satisfactory. It is necessary to implement public policies aimed at promoting the attention to the institutionalized elderly in anticipation of a better quality of life.
doi:10.4025/actascihealthsci.v32i2.8479 fatcat:cf6h62cd4zgqrlqanzqy2qbxlm