Avaliação da função sexual durante a transição menopausal e pós-menopausa das mulheres participantes do PROSAPIN - Projeto de Saúde de Pindamonhangaba [thesis]

Erika Flauzino da Silva
2013 Dedico esse trabalho a todos que de alguma forma me apoiaram e estiveram ao meu lado nessa fase tão importante. Em especial ao meu querido noivo Carlos, a minha família e aos meus grandes amigos! AGRADECIMENTOS A Deus, que não me desamparou em momento algum e me deu forças para seguir em frente. A Capes que proporcionou a bolsa de estudos para essa pesquisa. A minha orientadora, Professora Dra. Maria Regina, pela paciência, dedicação e confiança. Ao professor Dr. José Mendes Aldrighi, por
more » ... ndes Aldrighi, por autorizar a utilização do banco de dados e permitir minha entrada no grupo de pesquisa. As professoras Dra. Carmita Abdo e Dra. Aparecida Pacetta pelas ótimas contribuições. A minhas amigas e professoras Elaine, Ana Carolina, Wendry, Mayra e Rúbia, pelo incentivo, apoio e por toda a ajuda com o banco de dados. Ao meu noivo Carlos pela paciência, carinho, apoio em todos os sentidos para que eu concretizasse esse sonho. Muito obrigada por tudo, eu amo você. Aos meus pais, Maria José e Paulo pela paciência e pelo encorajamento nas horas difíceis. A minha irmã Tatiane, meu cunhado Marcos e meu afilhado Luis Gustavo pela força. As amigas Kelly e Karina que não me deixaram desanimar. As amigas Silvânia e Márcia por toda a ajuda que me ofereceram durante esse mestrado. Obrigada por tudo! A todos os amigos da equipe Geração Jesus, pela amizade, carinho, apoio e orações. Obrigada por estarem presentes e me apoiando sempre! "Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar." (Anatole France) RESUMO Introdução: Durante a transição menopausal, as mulheres podem sofrer alterações na atividade sexual, devido à diminuição dos níveis plasmáticos de estrogênio e androgênio. Além disso, fatores como a idade, o tempo de relacionamento e o aumento de morbidades que causam diminuição do bemestar podem levar à redução da atividade sexual. Objetivo: Estimar a prevalência da disfunção sexual em mulheres no período da transição menopausal e pós-menopausa e identificar potenciais fatores de risco. Método: estudo transversal que incluiu 756 mulheres de 35 a 65 anos cadastradas na Saúde da Família de Pindamonhangaba. Para avaliar a função sexual, foi utilizado o Female Sexual Function Index (FSFI), questionário composto por 19 perguntas referentes às últimas quatro semanas, que abrange seis domínios: desejo, excitação, lubrificação, satisfação, orgasmo e dor. Foi realizado um modelo de regressão múltipla de Poisson, no programa Stata 11. Resultados: A prevalência de disfunção sexual foi de 57,7% (IC 95% : 54,0% -61,4%). Quando consideradas apenas as mulheres sexualmente ativas, foi de 39,8% (IC 95% : 35,4% -44,2%). A disfunção sexual associou-se positivamente a idade (p<0,001), ao estado civil (p<0,001), a religião (p=0,003), a depressão (p<0,001) e a diabetes (p=0,013). Dentre as mulheres sexualmente ativas, a disfunção sexual associou-se positivamente também com a idade (p<0,001), a depressão (p<0,001) além do uso de medicamento ansiolítico (p=0,011). Conclusão: Houve alta prevalência de disfunção sexual entre as mulheres participantes do PROSAPIN, e os fatores associados foram: idade, o estado civil, a religião, a depressão, diabetes e uso de medicamento ansiolítico. Palavras-chave: Sexualidade, climatério, função sexual, mulher. ABSTRACT Introduction: During the menopausal transition women may experience changes in sexual activity due to decreased plasma levels of estrogen and androgen. Beyond that, factors such as age, length of relationship and increased morbidities that cause decreased well-being can lead to reduced sexual activity. Objective: To estimate the prevalence of sexual dysfunction in women during the menopausal transition and postmenopausal women and to identify potential risk factors. Method: A cross-sectional study that included 756 women from 35 to 65 years indexed in the program Saúde da Família in Pindamonhangaba. To evaluate sexual function, we used the Female Sexual Function Index (FSFI) questionnaire consisting of 19 questions concerning the last four weeks, covering six domains: desire, arousal, lubrication, satisfaction, orgasm and pain. We performed a multiple regression model the Poisson in the Stata 11. Results: The prevalence of sexual dysfunction was 57.7% (95% CI: 54.0% -61.4%). When considered only sexually active women, was 39.8% (95% CI: 35.4% -44.2%). Sexual dysfunction was positively associated with age (p <0.001), marital status (p <0.001), religion (p = 0.003), depression (p <0.001) and diabetes (p = 0.013). Among sexually active women, sexual dysfunction also was positively associated with age (p <0.001), depression (p <0.001) and the use of anxiolytic medication (p = 0.011). Conclusion: there is a high prevalence of sexual dysfunction among women participants PROSAPIN, and associated factors were: age, marital status, religion, depression, diabetes and use of anxiolytic medication.
doi:10.11606/d.6.2013.tde-23052013-142041 fatcat:6kdosa732ve3veafb6kvz5bhji