Os perigos dos Negros Brancos: cultura mulata, classe e beleza eugênica no pós-emancipação (EUA, 1900-1920)

Giovana Xavier da Conceição Nascimento
2015 Revista Brasileira de História  
Por meio da articulação entre história social da cultura e do trabalho, o artigo discute o processo de fortalecimento da "cultura mulata" promovido por intelectuais afro-americanos das classes alta e média no período pós-emancipação. Ao analisar o "problema da liberdade" com base nos referenciais de beleza construídos por esses "novos negros", trago à cena textos e fotografias coletados das revistas The Half Century Magazine, de Boston, e The Crisis: a record of the darker races, de Nova York.
more » ... ces, de Nova York. Os magazines e outros títulos evidenciam que, entre 1900 e 1930, o sistema de segregação intrarracial baseado na tonalidade da pele ("colorismo") trouxe como consequência a "pigmentocracia". Ou seja, o privilégio da pele clara (light skin) em relação à escura (dark skin) no tocante às oportunidades de mobilidade social.
doi:10.1590/1806-93472015v35n69008 fatcat:3q4tlsse3bb67mxio5gd7pm7q4