JAROSITA E PLUMBOJAROSITA NOS GOSSANS DO DISTRITO MINEIRO DE CANOAS (PR)

SÔNIA MARIA BARROS DE OLIVEIRA, ALAIN BLOT, ROSELY APARECIDA LIGUORIMBERNON, PHILIPPE MAGAT
1996 Revista Brasileira de Geociências  
JAROSITE AND PLUMBOJAROSITE IN GOSSANS OF THE CANOAS DISTRICT, PARANÁ STATE Jarosites and plumbojarosites in gossans related to Pb-Zn mineralization in the Canoas Distríct are descríbed. They are always associated with goethite and in a minor extent with hematite. Some crystals show zoning with a core of jarosite and a rim of plumbojarosite. Others are rather homogeneous with intermediate composition. In the general formula AB 3 (SO 4 ) 2 (OH) 6 , A sites are occupied by K and Pb and B sites by
more » ... d Pb and B sites by Fe, Al and Zn. A and B sites are often incompletely filled. A sites generally show excess of charge. B sites show deficiency. Jarosites and plumbojarosites are secondary minerais formed by sulfur, iron and lead derived from the weatheríng of sulphides, and potassium from the gangue mineral orthoclase. The jarosite-goethite association in gossans percolated by meteoric waters is thermodynamically unstable. It persists due to the sluggishness of the transformation of the jarosite into goethite. Thus, the Canoas Jarosites are transitory Pb bearing phases. In the mature gossans Pb is associated only with the oxyhydroxides. Keywords: jarosite, plumbojarosite, gossan RESUMO São caracterizados, neste trabalho, jarosita e plumbojarosita em perfis de alteração do tipo gossan, provenientes do intemperismo de níveis mineralizados ricos em galena, esfalerita e pirita, contidos na sequência metapelítica da Formação Perau. Esses sulfatos encontram-se sempre associados à goethita e subordinadamente à hematita. Ocorrem seja como cristais zonados, com núcleo de jarosita e borda de plumbojarosita, seja como cristais homogéneos de composição intermediária. Apresentam fórmula geral AB 3 (SO 4 )2(OH) 6 , onde A é ocupado por K e Pb, e B por Fe, Al e Zn. De modo geral, há vacância e excesso de carga em A, e vacância e deficiência de carga em B. As jarositas e plumbojarositas são minerais secundários neoformados a partir da oxidação dos sulfetos primários que teriam fornecido o ferro, enxofre e chumbo, e da hidrólise do ortoclásio da ganga que teria fornecido o potássio. A associação jarosita-goethita num gossan percolado pelas águas meteóricas é, do ponto de vista termodinâmico, instável, e só se mantém devido à lentidão da transformação, da jarosita em goetnita. Assim, as jarositas de Canoas não passam de uma armadilha provisória para o chumbo, que acaba se associando exclusivamente à goetnita nos gossans mais maduros.
doi:10.25249/0375-7536.1996312 fatcat:fepvojjmafhzvodppztkmzpl5u