Transplante de medula óssea e transplante de sangue de cordão umbilical em pediatria

Cláudio Galvão de Castro Jr, Lauro José Gregianin, Algemir Lunardi Brunetto
2001 Jornal de Pediatria  
Objective: to review the indications, main steps and complications of bone marrow transplantation in children. Sources: Medline-based literature review. Summary of the findings: we comment about the indications of autologous, allogeneic and syngeneic bone marrow transplantation, donor selections, harvest and infusion of the hematopoietic progenitor cells that will reconstitute the hematopoietic and immune systems. We describe the different conditioning regimens and the new sources of cells,
more » ... urces of cells, such as cord blood. We also describe the most common events after the procedure, including infections, graft versus host disease, and cardiovascular, pulmonary, hepatic, genitourinary, and gastrointestinal complications. The late effects and their impact on quality of life are also discussed. Conclusions: bone marrow transplantation does not confer an absolutely normal life span to all the patients; however, it represents the only chance of cure for children with certain neoplastic or immunological diseases. By knowing the steps of the procedure, pediatricians can be a source of information on bone marrow transplantation to the patients and their families. J Pediatr (Rio J) 2001; 77 (5): 345-60: bone marrow transplantation, pediatric cancer, umbilical cord blood. Resumo Objetivo: descrever as indicações, tipos, principais etapas e complicações do transplante de medula óssea, na forma de uma revisão, com a finalidade de facilitar a compreensão do processo pelo pediatra. Fontes de dados: revisão bibliográfica sobre o tema, utilizandose como base de dados o Medline. Síntese dos dados: são abordados os tipos de transplantes de medula óssea autogênico, singênico e alogênico com suas indicações clínicas, os procedimentos de seleção de doadores, de coleta e infusão das células que irão reconstituir os sistemas hematopoético e imunológico. Expõem-se as alternativas para condicionamento pré-transplante e as novas fontes de células, como o sangue de cordão umbilical, descrevendo-se os resultados e as principais complicações relacionadas ao procedimento, tais como infecções oportunistas, doença enxerto contra hospedeiro, complicações hepáticas, gastrintestinais, gênito-urinárias e cárdio-respiratórias. Aborda-se o risco de complicações tardias e seu impacto na qualidade de vida pós-transplante. Conclusões: o transplante de medula óssea não proporciona a todos os pacientes uma sobrevida absolutamente normal, mas é um progresso considerável no tratamento das doenças que há pouco tempo não apresentavam alternativas terapêuticas satisfatórias. Conhecendo as diversas etapas do procedimento e sua morbidade, o pediatra pode representar uma fonte de informações aos pacientes com indicação de transplante de medula óssea e seus familiares. J Pediatr (Rio J) 2001; 77 (5): 345-60: transplante de medula óssea, câncer infantil, sangue de cordão umbilical.
doi:10.1590/s0021-75572001000500004 fatcat:t5viqeoylvaa7owozd3bpgerhq