Perfis de Motivação em Network Marketing

Beatriz Caseiro Brás, Ana Sabino, Francisco Cesário
2021
Resumo Novas formas de trabalho têm surgido, à medida que os trabalhadores começam a valorizar mais o seu tempo e o equilíbrio entre vida pessoal e vida profissional. Um exemplo é o Network Marketing (também conhecido como marketing multinível), uma forma de venda direta em que um distribuidor promove produtos junto da sua rede de contactos, tirando rendimento não só da venda destes produtos, como também das vendas das pessoas que recruta para a sua equipa (Išoraitė, 2020). Network Marketing é
more » ... ma estratégia de marketing relativamente recente e em ascensão em várias empresas da atualidade. Com cada vez mais frequência, várias pessoas de todas as idades têm vindo a envolver-se em empresas que trabalham nesta base. Na literatura, o envolvimento em Network Marketing aparece muitas vezes associado a caraterísticas empreendedoras que um indivíduo possui a priori (e.g. Dai et al., 2011; Hiranpong et al., 2016), embora este tópico seja ainda pouco explorado, pelo que surge a necessidade de compreender em profundidade o tipo de pessoas que decide enveredar por este tipo de trabalho. Para tal, foi realizado um estudo exploratório que visa compreender os perfis de motivação dos colaboradores de Network Marketing relacionando-os com o perfil empreendedor. O Network Marketing parece ser uma forma de trabalho vantajosa e ao mesmo tempo desafiante. O estudo da motivação neste contexto baseia-se nos trabalhos de Lopes (2018), que focou a motivação em trabalhadores no contexto de trabalho temporário, tendo por base a Teoria da Autodeterminação (Deci & Ryan, 2000). A motivação dos indivíduos pode ser organizada num espetro, que passa pela amotivação (ausência de motivação), motivação externa, motivação introjetada, motivação identificada, motivação integrada e, por fim a motivação intrínseca. Quando a motivação de um colaborador é intrínseca, são as próprias experiências de interesse e divertimento associadas à atividade desempenhada que representam a recompensa, o que implica que o desempenho da tarefa é acompanhado por um sentimento de liberdade, espontaneidade e vontade própria. Já o perfil empreendedor pode ser entendido como as caraterísticas de indivíduos cujo comportamento se revela de alguma forma empreendedor (Robinson et al., 1991). Vários estudos propõem diferentes características sendo que no presente trabalho se adotou a perspetiva de Ferreira et al.
doi:10.26537/iirh.vi10.4316 fatcat:tibbs2u3hbbevfladpobxuxzey