Autismo: aspectos nutrológicos das dietas e possível etiologia

Tiago Anderle, Elza de Mello
2018 International Journal of Nutrology  
ResumoOs transtornos do espectro autista (TEAs) referem-se a um grupo de transtornos caracterizados por um espectro compartilhado de prejuízos qualitativos na interação social, associados a comportamentos repetitivos e interesses restritos pronunciados. As causas desta doença ainda continuam desconhecidas, mas devido à grande incidência de crianças acometidas, atualmente, tem-se estudado e difundido intervenções dietéticas a fim de melhorar os sintomas psíquicos e físicos de pacientes
more » ... por TEAs. Dietas de exclusão tornaram-se cada vez mais populares entre os pais que procuram tratamento para crianças diagnosticadas com autismo, como a dieta cetogênica, a dieta de carboidratos específicos, a dieta Feingold, a dieta com baixo teor de oxalato e a dieta sem glúten e sem caseína (SGSC), assim como a suplementação de complexos vitamínicos. O objetivo da presente revisão de literatura é avaliar se a dieta SGSC, que é a mais divulgada e adotada ultimamente, é realmente efetiva, e quais são as suas consequências nutricionais. Método: Foi feita uma revisão bibliográfica de artigos publicados nos últimos 5 anos. Conclusão: A dieta SGSC é a mais estudada e parece melhorar o comportamento e os transtornos gastrointestinais de crianças com TEAs.
doi:10.1055/s-0038-1670668 fatcat:ia6qtloxnvar7b4e5n4hwy2sbm