As máquinas analógicas de Remedios Varo

Juliana Michelli Da Silva Oliveira
2019 Revista Extraprensa  
Tencionando investigar o imaginário da máquina na obra da pintora hispano-mexicana Remedios Varo (1908-1963), este artigo efetua uma leitura hermenêutica de O relojoeiro (1955), Ícone (1945), Exploração das fontes do rio Orinoco (1959) e Homo rodans (1959), respectivamente três pinturas e uma escultura elaboradas na fase madura da artista. Com base no estudo das obras, a partir da perspectiva da escola francesa de antropologia do imaginário, constatou-se que as máquinas de Remedios Varo agem
more » ... medios Varo agem como articuladoras de saberes (ciência, técnica e arte). Contrapondo-se ao imaginário industrial, no qual os mecanismos ocupam funções utilitárias e são considerados como agentes de desumanização, as obras de Remedios Varo evocam outro imaginário da máquina, no qual o artefato integra as dinâmicas naturais e atua como mediador de conhecimento.
doi:10.11606/extraprensa2019.157653 fatcat:z2cp4gbhwvc7ldm7txxxroogim