OS VÍCIOS E AS VIRTUDES NA CAPPELLA DEGLI SCROVEGNI: UMA APROXIMAÇÃO DAS QUESTÕES FILOSÓFICAS PRESENTES NO SÉCULO XIII

Meire Aparecida Lóde Nunes, Terezinha Oliveira
2016 Notandum  
Resumo: Nosso objetivo neste texto é refletir acerca da organização decorativa da Cappella degli Scrovegni, pintada por Giotto (1267-1337. O interesse é decorrente dos apontamentos de Baxandall (2006) de que o objeto artístico é a solução consciente de problemas impostos ou vivenciados pelo artista e das informações de Castelnuovo (1996) de que Giotto possibilitou ascensão de seu oficio pelo reconhecimento da intelectualidade de suas obras. Assim, constróise a hipótese de que a organização dos
more » ... a organização dos afrescos na Cappela degli Scrovegni pode ser aproximada das questões filosóficas presentes na sociedade de Giotto. Para realizar esse exercício trazemos o pensamento de Tomás de Aquino. Nossa opção deve-se ao fato de que os dois são referências em suas respectivas áreas, Giotto na arte e Tomás de Aquino na filosofia/teologia escolástica. Os feitos desses dois italianos ganham proporções ainda mais significativas à medida que os analisamos como 'mestres' que contribuíram para a educação de sua época, conduzindo os homens a transformar a potência do conhecimento em ato. Esse olhar para Giotto, nos auxilia a fortalecer os estudos imagéticos como importante perspectiva de estudo em História da Educação. Giotto, não apenas decorava ambientes, mas participava efetivamente da educação dos homens de seu tempo. Palavras-chave: Historia da Educação; imagem; Giotto di Bondone; escolástica. Abstract: Our goal in this text is to meditate about the decorative organization of the Capella degli Scrovegni, painted by Giotto (1276 -1337). The interest is due to the appointments of Baxandall (2006) in which the artistic object is the conscious solution of the problems inflicted or lived by the artist and about the Castelnuovo (1996) information's that Giotto made possible the rise of his craft by the recognition of the intellectuality in his works. In this way, it is build the hypothesis that the frescoes' organization in Capella degli Scrovegni can get close to the philosophical questions present at Giotto's society. To accomplish this exercise, we show Tomas de Aquino's thought. Our option is due to the fact that both are reference at their respective areas. Giotto in arts and Tomas de Aquino at philosophy/scholastic theology. The deeds of these both Italians earn proportions even more significant so far as we analyzed them as "masters" that contributed to the education at their age, conducting men to transform the potency of knowledge into act. This look to Giotto, help us to strengthen the image studies as an important perspective at studies in History of Education. Giotto not only decorated environment, but participated effectively on the education of men at his time. Nosso objetivo neste texto é refletir acerca da organização decorativa da Cappella degli Scrovegni, especificamente o ciclo dos vícios e das virtudes, pintada por Giotto em 1306 na cidade de Padova/Itália. Como é amplamente divulgado, as imagens na Idade Média Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 Notandum 42 set-dez 2016 -CEMOrOC -Feusp / IJI-Univ. do Porto DOI: http://dx.doi.org/10.4025/notandum.42.6 91 fundamento absoluto que fornece os princípios da conduta dos homens, mas que são aceitos ou não, segundo o livre arbítrio de cada um. Em suma, Giotto, ao realizar o desejo de uma decoração magnífica por parte de Enrico, criou uma obra que o aproxima do patamar dos doutos, em harmonia com os preceitos medievais de Deus como bem-aventurança, ou último fim dos homens.
doi:10.4025/notandum.42.6 fatcat:xfksadqqqbaw7bxzfd3tykyw7y