Prognose da estrutura diamétrica e da produção de uma floresta de contato ombrófila aberta/estacional

Chirle Colpini¹, Sebastião Versides, Moraes, Silva, Thelma Soares
2017 Adv. For. Sci   unpublished
Resumo Este estudo teve como objetivo realizar, por meio da matriz de transição, a prognose do número de árvores, área basal e volume por unidade de área nas classes de diâmetro no período subsequente ao considerado. Foram empregados dados de uma floresta de contato ombrófila aberta/estacional localizada em Marcelândia-MT que foi medido em 2001, explorado em 2002 e remedido em 2003 e 2007. Na prognose foram utilizados os dados obtidos na primeira e na terceira medição. A prognose da área basal
more » ... nose da área basal foi obtida a partir de cada valor da área transversal do respectivo centro de classe e em seguida multiplicado pelo número de árvores projetadas pela matriz de transição em cada classe. O recrutamento foi maior na segunda classe de diâmetro, representando 60,53% das informações, e que as árvores têm maiores probabilidades de permanecerem na mesma classe. A metodologia aplicada permitiu realizar a projeção do número de árvores distribuídas em classes de diâmetro e predizer a produção da floresta em volume, área basal e determinar o ciclo de corte. Palavras-chave: matriz de transição, recrutamento, mortalidade. Abstract This study aimed to obtain a prognosis, through the transitional matrix, of the number of trees, basal area and volume per area unit in the diameter classes in the period following the one considered. Data were used of a transitional forest from open shaded to seasonal in Marcelândia-MT, Brazil. The population was measured in 2001, exploited in 2002 and measured again in 2003 and 2007. In the prognosis the data used were obtained in the first and third measurement. The prognosis of the basal area was obtained from each transversal area value of its class center and then multiplied by the number of trees projected by the transitional matrix in each class. It was found that recruitment was highest in the second diameter class, with 60.53%, and that the trees have a higher probability of remaining in the same class. The applied methodology allowed for projections of the number of trees distributed in the diameter classes and foresees the production of the forest in volume, basal area and to determine the cutting cycle. Introdução O conhecimento da estrutura diamétrica de uma floresta permite avaliar o comportamento da espécie, tendo em vista os vários fatores que possam interferir em seu crescimento, dentre os quais o manejo e as atividades de exploração comercial (Bartoszeck et al. 2004). A análise da distribuição em diâmetros é uma ferramenta que pode utilizada para se inferir sobre o passado e o futuro de um povoamento florestal (Scolforo et al. 1998), sendo a prognose da distribuição diamétrica é usualmente utilizada para o planejamento florestal, visando orientar as atividades do manejador a respeito do volume de madeira por classes diamétricas (Corte et al. 2004). Entre as técnicas empregadas para projetar a estrutura diamétrica de povoamentos florestais, a cadeia de Markov ou matriz de transição, que se baseia em probabilidades de ocorrência dos eventos que propiciam a dinâmica florestal (Teixeira et al. 2007), tem sido amplamente utilizada e difundida. Considerando a importância do conhecimento da tendência de evolução e sucessão florestal em áreas em que ocorre a transição entre dois ou mais tipos de vegetação denominadas de áreas de tensão ecológica, desenvolveu-se o presente estudo cujo objetivo foi realizar a projeção do número de árvores por meio da matriz de transição e fazer a prognose para área basal e volume em de um fragmento florestal localizado em área de tensão ecológica na região norte do Estado de Mato Grosso.
fatcat:knuociwovzbbpbka5yiw42xtii