A POLÍTICA DO ÓCIO PLEBEU. VIDA E AÇÃO EM RANCIÈRE

Jordi Hurtado, Jordi Hurtado
2014 AISTHE   unpublished
UFCG Nas suas últimas publicações-especialmente o livro Aisthesis. Scènes du régime esthétique des arts (Rancière, Galilée, 2011) e alguns dos artigos coletados no livro Le fil perdu. Essai sur la fiction moderne (Rancière, La Fabrique, 2014) 1-, Rancière volta-1. Ainda não existe tradução portuguesa desses livros, mas em 2010 foi publicada sob o nome de "O efeito de realidade e a política da ficção", na revista Novos Estudos, a tradução de uma palestra que esteve Resumo: Se nas suas pesquisas
more » ... nas suas pesquisas mais recentes, Rancière tem deslocado a questão política para o que seria seu terreno mais íntimo e primitivo, o da revolução estética e literária, salientando desse modo como a utopia social moderna tem-se constituído a si própria em uma relação de contrariedade com ela, neste ensaio tentamos percorrer em sentido inverso alguns trechos desse caminho. O presente trabalho gostaria, partindo de exemplos de lutas recentes, de contribuir para pensar as condições de possibilidade de uma política de emancipação que seja capaz de se reconciliar com a revolução estética; e mais particularmente, com o que segundo Rancière é a experiência sensível inédita que essa revolução fez aparecer no mundo: o ócio plebeu. Palavras-chave: Rancière; vida; ação; ócio plebeu. Abstract: In its latest research, Rancière has dislocated the political question for what would be their most intimate terrain and primitive-the literary and aesthetic revolution. Thereby he emphasises that the modern social utopia has constituted itself against politics. In this article we will try to go in reverse sense some ways of this path. The present work would like, starting with examples of recent social struggles, to contribute to thinking about the conditions of possibility of an emancipation policy able to reconcile itself with the aesthetic revolution; and more particularly, with what is accordingly to Rancière unprecedented sensible experience that made this revolutions appear in the world: the idleness of the proletarian.
fatcat:okqgazmpcfe63d6nzxghgqvsli