VANTAGENS TÉCNICAS E ECONÔMICAS DOS NOVOS MATERIAIS E SITUAÇÃO DOS FORNECEDORES TRADICIONAIS*

Raul Quijada
unpublished
Introdução Para compreender a parte conceituai sobre novos materiais e discutir o que entendemos por fornecedores tradicionais na área de produtos poliméricos, devemos definir alguns termos de forma individual, com o objetivo de fazermos uma análise cronológica, econômica e técnica. Fornecedores de resinas poliméricas tradicionais-coivmodities-são princi-palmente as empresas que constituem a indústria petroquímica de segunda geração. Os produtos são polímeros derivados de monômeros, como
more » ... ômeros, como etileno, propeno, estireno, cloreto de vinila, etc, que podem dar origem aos:-termoplásticos-polipropileno, polietileno, PVC, poliestireno, etc;-termofixos-resinas fenólicas, expoxídicas;-fibras sintéticas-poliamídas, poliésteres, acrílicos, etc;-eiastômeros-borracha SBR, SBS, etc. O segmento de novos materiais poliméricos-especialidades-• (principalmente plásticos de engenharia, blendas e compósitos) está tendo lento desenvolvimento no Brasil. No Quadro 1, são apresentadas as principais características importantes de indústrias de coirimoditiese de especialidades. Indústria de segunda geração-evolução no País As primeiras empresas de segunda geração que se estabeleceram no País (nos anos 60-70) foram subsidiárias de empresas estrangeiras motivadas pelo crescimento incipiente dos plásticos no Brasil, para abastecer as indústrias de terceira geração (transformadoras) com plásticos, elastômeros e borrachas em geral. O desenvolvimento do mercado interno e a conseqijente necessidade de se obterem monômeros em larga escala motivaram a implantação das centrais petroquí-micas à base de craqueamento de nafta (a partir da década de 70): Petroquímica União (PQU), GOPENE e COPESUL.
fatcat:wlik4jj3vjfqxiiw73avzgmpui